Centro de Inovação da USP abre novo espaço para fomentar empreendedorismo - PORVIR
Crédito: sesame/iStockPhoto

Inovações em Educação

Centro de Inovação da USP abre novo espaço para fomentar empreendedorismo

Desenvolvido em parceria com a Samsung, novo ambiente Ocean é destinado a projetos em fase inicial

por Vinícius de Oliveira ilustração relógio 10 de dezembro de 2019

O USP (Universidade de São Paulo) inaugurou nesta segunda-feira (9) um espaço criado em parceria com a Samsung destinado a impulsionar empresas em estágio inicial que tenham projetos de base tecnológica. Alunos, pesquisadores e empreendedores terão a chance de receber treinamento e mentoria para desenvolver produtos e serviços e prepará-los para encarar o mercado.

Trata-se do segundo ambiente Samsung Ocean dentro da universidade, sendo que este ficará localizado no Inova USP, o Centro de Inovação da USP, ambiente que reúne laboratórios e iniciativas de pesquisa multidisciplinar. A primeira unidade, inaugurada em 2016, na POLI (Escola Politécnica), oferece cursos nas áreas de programação, desenvolvimento de hardware, criação de games e realidade virtual, com destaque para atividades de ensino e pesquisa dedicadas à internet das coisas.

Centro de Inovação da USPCrédito: Divulgação

Centro de Inovação da USP

Além do novo Ocean, o Centro de Inovação abriga a Plataforma Científica Pasteur-USP, que realiza estudos de vírus e doenças infecciosas, e o Centro de Inteligência Artificial IBM-FAPESP, previsto para entrar em funcionamento em 2020. “O prédio sedia uma série de iniciativas de ponta, voltadas para gerar resultados aplicáveis e de relação com a sociedade, sendo o Ocean o espaço de fomento ao empreendedorismo dentro desse ecossistema”, afirma Eduardo Zancul, professor da Escola Politécnica.

Ao conectar equipes multidisciplinares e incentivar o desenvolvimento de soluções desde a fase de graduação, o projeto possibilita uma nova quebra de barreiras simbólicas dento da universidade, segundo análise de Eduardo Conejo, gerente de inovação em pesquisa e desenvolvimento da Samsung. “É uma nova era para a USP, que está trazendo a empresa para dentro da universidade”, diz.

No Ocean número dois, grupos de alunos de graduação e demais interessados em desenvolver produtos e serviços poderão criar nas áreas de internet das coisas, realidade virtual/realidade aumentada, inteligência artificial e dispositivos móveis/vestíveis. “A gente busca quem está em fase bem inicial, porque esse é o momento ideal para identificar os melhores times e as melhores ideias e ajudá-los a convergir o mais rápido possível”, diz afirma Conejo.

Como aproveitar o espaço?

Para desenvolver atividades no espaço, integrantes da comunidade USP precisam inscrever suas ideias no “INTENSIVO #8”, programa gratuito de capacitação em tecnologia e empreendedorismo. Além do treinamento e capacitação dos integrantes das equipes, o programa tem como objetivos criar e validar o modelo de negócios das ideias, comprovar sua viabilidade técnica e desenvolver as funcionalidades de um “Produto Mínimo Viável” (MVP, na sigla em inglês).

As atividades serão realizadas três vezes por semana, em encontros presenciais, entre fevereiro e maio de 2020.


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, aprendizagem colaborativa, empreendedorismo, ensino superior, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação