Como é o sistema educacional da Finlândia e como levá-lo para sua sala de aula? - PORVIR
Crédito: Liisa Takala/Finland.fi

Blog

Como é o sistema educacional da Finlândia e como levá-lo para sua sala de aula?

Áurea618 oferece especializações alinhadas ao modelo de educação finlandês, que inova na maneira de ensinar e na avaliação do aprendizado

por Conteúdo Patrocinado - BASE2EDU ilustração relógio 30 de junho de 2020

Sempre buscamos melhorias quando o assunto é educação e como levar as melhores soluções para a sala de aula, transformando assim a vida dos alunos.

Uma das culturas mais interessantes em termos de sistema educacional é a da Finlândia, que possui conceitos e caminhos necessários para uma educação de qualidade e que traz o aluno para mais perto dos temas abordados, tanto na forma de se lecionar quanto na questão de avaliação do aprendizado.

Qualidades e habilidades transversais
Em 2016, a Finlândia renovou seu currículo educacional e focou em competências que dialogam com todas as vertentes focadas nos alunos: como fazê-los aprenderem a aprender, entenderem todas as virtudes culturais do país, e interagirem e se autoexpressarem, para que todos se sintam à vontade de falar o que pensam.

Apoio governamental a educação nacional
A Agência Nacional de Educação da Finlândia também trabalha para trazer novos elementos de modo que a educação se torne algo mais interativo e atrativo, como a realidade aumentada, que foi desenvolvida em um projeto educacional 3D para auxiliar os alunos no aprendizado.

Educação bilíngue
O sistema educacional da Finlândia também é focado na importância de se aprender uma língua estrangeira desde o início do aprendizado, principalmente o inglês, língua mais estudada entre alunos de 1º a 6º ano no país.

Algumas escolas finlandesas disponibilizam um bacharelado internacional para os alunos a partir do ensino médio, que tem como intuito facilitar a entrada no ensino superior dos alunos finlandeses, por meio de um programa bilíngue.

Aprendizado multidisciplinar
Todos os anos, as escolas devem possuir um projeto, um tema ou um curso bem definido, que irá guiar os alunos. Ele deve envolver todas as matérias daquele ano, fazendo com que os estudantes aprendam, na prática, o que está sendo ensinado em sala de aula. Os temas, a duração e a aplicação são definidos pela própria instituição de ensino.

Aplique os métodos finlandeses em sua escola. Acesse o site da Áurea618 e faça sua solicitação.

Formação curricular focada nos estudantes
As escolas sempre buscam ter uma formação curricular focada nos estudantes, mas muitas ideias podem surgir, de diretores, professores, coordenadores e pais, e tal pluralidade pode fazer com que se difiram muito.

Nessa postagem, trazemos algumas dicas que podem auxiliar a instituição a direcionar um caminho para a construção desse planejamento.

– Valorize docentes e equipe da instituição
Busque a valorização dos docentes por meio de especialização. Existem diversas empresas e instituições de especialização que trazem cursos para o corpo docente e todos os funcionários das escolas com o objetivo de que se adequem a uma cultura educacional voltada para extrair o melhor dos alunos e aumentar o desenvolvimento dos estudantes.

Sempre busque trazer palestras, realizar reuniões e conversar sobre melhorias e inovações que podem ser implementadas na escola, para que assim os alunos se sintam cada vez mais confortáveis e explorem suas habilidades.

– Contrate avaliações externas para analisar sua rede de ensino
É essencial ter vistorias e avaliações contratadas para que os professores, os alunos e a gestão sejam analisados, de modo a garantir que a excelência do ensino está sendo oferecida para todos.

Com isso, você terá dados que poderão apontar onde estão as deficiências de sua escola, sejam nos métodos de aprendizado, na dificuldade dos alunos ou em sua estrutura, para que melhorias sejam feitas no menor tempo possível.

Conheça o trabalho da Áurea618. Acesse nosso site e esteja sempre atualizado para ampliar sua especialização em educação

– Incorpore e alie a tecnologia à sala de aula
Utilizar ferramentas tecnológicas, sejam aplicativos, programas ou equipamentos, dentro da sala de aula aumenta o dinamismo do processo de aprendizado.

Um exemplo de prática defasada são as apostilas que os alunos precisam adquirir cópias para poderem estudar. Levando em conta que eles têm acesso a celulares e computadores, o melhor nesse caso é compartilhar arquivos diretamente via internet, facilitando a comunicação.

– Eduque com habilidades para o futuro
Sempre proponha tarefas, projetos ou temas que façam com que os alunos possam trabalhar o que é desenvolvido em sala de aula, na prática. Isso fará com que a fixação dos conteúdos seja mais fácil e que eles possam entender melhor como é aplicada a matéria que está sendo ensinada.

Como realizar uma avaliação educacional voltada para o aprendizado
A avaliação educacional é uma das principais ferramentas para verificar se o que está sendo transmitido é realmente captado pelos alunos. Como deixar de lado as notas apenas como uma pontuação e realizar uma avaliação educacional voltada para o aprendizado?

Muitas dúvidas podem surgir nessa hora, pois é fato que as notas podem gerar uma forma de competição sobre quem consegue um melhor desempenho, o que pode ser perigoso, pois os conteúdos tendem a ser apenas decorados, sem valor quando se passa de ano ou sai da escola.

– Promova atividades que apliquem os ensinamentos
Leve para fora da sala de aula os ensinamentos que são transmitidos no ambiente escolar.

Tenha em mente que a melhor avaliação que pode ser feita é aplicar com os alunos o conhecimento adquirido de forma prática. Com isso, eles terão a visualização de como o que aprenderam é de fato importante para o mundo real.

– Busque a tecnologia como ferramenta de aprendizado
A tecnologia dentro de sala de aula pode ser um dos maiores desafios enfrentados pelos professores, porém aliá-la ao estudo pode ser de grande ajuda, por exemplo, com ações como a disponibilização de conteúdos em plataformas, aplicativos ou drives que sejam de fácil acesso, para que o aluno desenvolva suas atividades a qualquer momento e tenha o ensino como parte da sua vida diária, das suas tarefas e do seu convívio.

– Traga interatividade para os estudos
Busque trabalhar exercícios que promovam a interação entre aluno e professor, pois dessa forma os estudantes trocarão ideias, sugestões e dicas de como estudar e aprender cada vez mais, diferentemente dos longos textos teóricos, aplicando na prática o que é ensinado dentro de sala de aula.

Conheça o trabalho da Áurea 618. Acesse site https://www.aurea618.com/ e realize sua especialização em educação 


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, base nacional comum curricular, competências para o século 21, ensino fundamental, formação continuada, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação