Conheça os finalistas nacionais da 2ª edição do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora - PORVIR
Crédito: Pixabay

Inovações em Educação

Conheça os finalistas nacionais da 2ª edição do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

Os vencedores vão participar de uma missão técnica custeada pelo Sebrae

por Redação ilustração relógio 3 de maio de 2022

Para que educadores tenham um panorama de projetos que promovem o protagonismo de estudantes, o Porvir apresenta abaixo um detalhamento dos finalistas nacionais da 2ª edição do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, promovido pelo Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). 

A iniciativa reconhece a atuação de professores do ensino fundamental, médio, superior e técnico, em todo o país, que tenham implementado práticas criativas e inovadoras para desenvolver competências empreendedoras em seus alunos. 

Premiação 

Como finalistas nacionais, os professores listados abaixo vão ganhar bolsa integral para o MBA EAD em Educação Empreendedora 5.0 (360h), além de participar Cerimônia de Premiação Nacional, que será realizada na Bett Educar, maior evento sobre Educação, Tecnologia e Inovação da América Latina, realizado de 10 a 13 de maio, em São Paulo (SP). Os vencedores nacionais vão participar de uma missão técnica custeada pelo Sebrae. 

Apoio do Porvir 

Além do conteúdo que você acompanha em www.porvir.org, o Porvir também executa projetos especiais em parceria com outras instituições. No Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, o Porvir foi responsável por elaborar documentos com as diretrizes e orientações para a realização do Prêmio e ainda vai apoiar o processo de avaliação e gestão da iniciativa. 

Conheça os finalistas da 2ª edição do Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora

Clique sobre as categorias abaixo para abrir a seção com detalhes dos projetos

Misturas que dão sabor – Ana Paula de Souza Leite Pereira (BA)  

Apresenta o conceito de empreendedorismo e incentiva crianças e familiares a produzirem temperos caseiros a partir de sobras de verduras, folhas e doces com frutas. Com isso, cria-se uma nova forma de geração de renda e soluções para a comunidade.

Da terra brota vida – Gerson Leonardo da Silva (MS)  

O projeto do horto medicinal promove saberes da cultura popular e dissemina práticas educativas e ambientais. Realizado em uma escola do campo, apoia o conhecimento sobre o cultivo e preparo da terra.

Projeto horta na escola: ambiente ecoalfabetizador – Lídio Paz Dos Santos (PA)  

O projeto envolve famílias e profissionais da educação com foco na alimentação saudável para os alunos. Com a produção excedente, é possível gerar emprego e renda para a instituição e para a comunidade envolvida.

Projeto Água, cada gota conta: da captação ao reuso – Márcia Ferreira Silva (AL)  

O projeto consiste na implantação de tecnologias alternativas para o reaproveitamento das águas cinzas (residual, originada por processos domésticos) e criação de quintal agroecológico. O processo proporciona o uso sustentável dos recursos hídricos existentes ou os capta por meio de instrumentos como cisterna.

Menção Honrosa Destaque na Pandemia – Maria Carleene Rufino Maciel – Petrolina (PE)

A falta de socialização dos estudantes e o desinteresse pelo aprendizado foi ampliada pela pandemia da Covid-19. No projeto, a turma de 5º ano foi divida em grupos de WhatsApp, que recebiam atividades, dúvidas e contribuições. Por 15 dias, um “aluno amigo” observava quais os questionamentos dos demais e as repassava à professora, facilitando o entendimento dos conteúdos.

Empreendimento jogos mais que especiais – Maria Lucimar Braz (MG)  

Empreendimento educacional, social e financeiro voltado a promover a inclusão dos alunos do Atendimento Educacional Especializado. A atividade combate preconceitos e bullying, por meio da metodologia da educação empreendedora, cooperativa e financeira.

Mercadinho pedagógico: transformando seu conhecimento em valores – Rainara Martins da Silva (GO) 

Projeto para inserção da probabilidade e estatística, trabalhando a educação financeira, operações matemáticas, valor de compra e venda, além do consumo consciente.

Lixo é responsabilidade, sustentabilidade e renda – Regiane Freitas Pereira de Meira (PR)  

O projeto procurou resolver a questão do lixo reciclável, que não conta com coleta na comunidade. Os resíduos normalmente são queimados, mas podem se transformar em renda para famílias, além de contribuir para a sustentabilidade do planeta.

Plante-me e descubra quem sou! – Valda Nascimento de Oliveira De Barros (AP)  

Surgiu no início da pandemia, em 2020, o projeto continua sendo desenvolvido e convida estudantes a refletir e observar o ambiente a sua volta. O objetivo é estimular questionamentos e propor soluções para resíduos orgânicos e destino do “lixo” gerado em seus lares.

Colhendo os frutos do JEEP – Verônica Bruno Ximenes de Araújo (SE)  

O carinho e cuidado a um pipoqueiro tão querido por todos na escola despertou o espírito empreendedor da turma de alunos do 5º ano, que aprendeu empreendedorismo e solidariedade de forma responsável e criativa.

REUSETECH – Reutilizando resíduos sólidos para a educação tecnológica – Anselmo Augusto Fernandes Costa (PA)  

Por meio da abordagem maker (faça você mesmo), este projeto promove inclusão e interação de pessoas com deficiência ou não para criar possíveis soluções de como reutilizar o lixo na criação de protótipos de robôs, posteriormente automatizados.

Broto de papel Ecopapelaria – Daiane Luchetta Ronchi (SC)  

O projeto é realizado por um grupo de alunos com objetivo de separar os resíduos produzidos nas salas de aulas e reaproveitá-los de forma artesanal, produzindo itens feitos de papel reciclável para posterior venda entre os funcionários e alunos.

Cine Com Ciência – Luz, Câmera… Educação! – Erizaldo Cavalcanti Borges Pimentel (DF)  

É um projeto desenvolvido em uma escola da periferia de Brasília que estimula os alunos (de 10 a 14 anos) a aprenderem os pressupostos da linguagem do cinema, a criarem suas histórias e terem o desafio de produzirem filmes.

Reaproveitamento, arte e artesanato – Fernanda Da Silva Geraldo (ES)

A oficina de mosaico ecológico foi uma das ações de um projeto maior “Reaproveitamento, arte e artesanato”.  e surgiu com o objetivo de sensibilizar a todos de que a arte e suas manifestações produzidas a partir de percepções, emoções e ideias, podem transformar nossos olhares estimulando e causando impactos na consciência do observador. A influência da cultura, arte e artesanato no design contemporâneo e o resultado criativo na produção e processo de criação dos Irmãos Campana, favoreceu a percepção da ligação entre arte e design.

Matemática e o meio ambiente: do lixo ao luxo! Parte 02 – Gonçalo Lopes da Silva Neto (PI) 

Ao perceber que alunos de 8º ano não sabiam fazer cálculos com números com vírgula e tinham pouco conhecimento com dinheiro, quanto custava por exemplo, um salário mínimo. Em roda de conversa, a professora percebeu que deveria envolver toda a comunidade, trabalhando a reciclagem e o artesanato (transformação de latinhas de refrigerantes, borracha e outros materiais em brinquedos) para obter dinheiro. De caráter multidisciplinar, envolveu professores de português, geografia, ciências, artes e história.

Projeto Handmade – pequenos empreendedores – Marcia Borowski dos Santos (RS)  

Projeto criado para aproximar os alunos dos oitavos anos da Escola Senador Salgado Filho a criar produtos, de baixo custo e fácil manufatura e, consequentemente, uma “empresa”. As atividades têm como base conhecimentos de língua inglesa e matemática.

Reutilização de resíduos líquidos: sabão ecológico – Maria Vera dos Santos Silva (AL)  

Projeto para sensibilizar a comunidade escolar sobre o descarte correto do óleo de cozinha, como também desenvolver o espírito empreendedor dos professores, alunos e seus familiares.

Filtragem de água por meio de recursos naturais e materiais alternativos – Marinalva Corrêa da Silva (MS)  

A falta de água tratada, é comum na região, assim como na escola. Para amenizar o problema, foi mostrado aos estudantes como construir filtros e adotar práticas de preservação da água consumida.

O ensino da matemática financeira – compra e venda de picolés – Marlize Kohtz Frank (TO)  

Trabalhar os conteúdos matemáticos é o foco do projeto, pensando na resolução de problemas do cotidiano do aluno, de forma que ele compreenda o funcionamento de uma pequena firma, e consequentemente, aprenda a fazer negociações financeiras.

O empreender na escola: Espetáculo Circo Almirante da Alegria – Pábula Nataely Ferreira Correa (AP)  

Práticas circenses na aula de educação física nas quais alunos foram apresentados a atividades com o corpo, além, técnicas de mágica, brincadeiras e músicas dentro de uma quadra poliesportiva da escola.

Ciência fora da caixa: uma experiência de aprendizagem e serviço – Carla Rênes de Alencar Machado Fontenelle (RJ)  

O projeto torna as aulas de ciências da natureza mais significativas por meio da criação de kits experimentais feitos com materiais recicláveis e de baixo custo, que são entregues gratuitamente a educadores e escolas que não possuem laboratório.

InSocialTec – Danilo Freire de Souza Santos (PB)  

Projeto de ensino interdisciplinar de recursos de TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) para o empreendedorismo tecnológico. O projeto possui um módulo para formação teórica básica e uma oficina de projetos para experimentação prática.

Papel Reciclado com a fibra de babaçu – Edson Sousa da Silva (MA)  

A ideia é levar a experiência de produção de papel reciclado para os municípios de baixo nível socioeconômico como fonte de geração de renda acessível. Os alunos selecionados (sendo todos filhos e filhas de quebradeiras de coco babaçu) passam por uma oficina de capacitação.

Desvendando os segredos da pílula do conhecimento – Fagner Araújo Costa (SE)  

O projeto tem como objetivo estimular o desenvolvimento de competências empreendedoras entre os jovens estudantes, tomando como base o desenvolvimento da leitura e a produção de literatura com foco na cultura digital e suas inovações tecnológicas.

Beep Factory: um dispositivo para aumentar a segurança de pessoas surdas ou com limitações auditivas na indústria – Joseane Angela Pasqualli do Amaral (RS)  

Trata-se de um dispositivo de baixo custo projetado para melhorar a autonomia e aperfeiçoar a segurança de equipamentos de proteção individual (EPIS) de pessoas surdas ou com limitação auditiva. A ideia do projeto é garantir que pessoas desses grupos possam se locomover com mais segurança em ambientes industriais.

Cultura maker contribuindo com a comunidade escolar: dispensador de álcool líquido – Lilian Esquinelato Da Silva (SP)  

Pensando em uma distribuição mais eficiente de álcool líquido para que os estudantes pudessem se higienizar na entrada da escola, escolhemos o dispensador de álcool líquido. Ele é feito de papelão, EVA, suporte plástico que contém o álcool líquido, sensor ultrassônico e a placa micro:bit para ativar o dispensador.

Bioeconomia: a essência da perfumaria – Manoel Reildo Cerdeira Dos Santos (RR)  

Em uma escola orientada para projetos empreendedores e adepta da abordagem STEAM, os alunos produziram perfumes. O uso de conhecimentos matemáticos permeou o trabalho, como a tabulação de dados, cálculo de medidas e porcentagens.

Da folha à tela: a vida pede passagem – Patrícia Barreto da Silva Carvalho (PE)  

O projeto incentivou que estudantes do 2º ano do ensino médio dos cursos de informática e eletroeletrônica produzissem documentários sobre suas vivências no período de pandemia, assim como relataram questões identitárias em relação ao agreste pernambucano, local onde moram.

1° Encontro virtual de educação empreendedora: empreendendo para a solidariedade – Centro Avançado de Ensino (RN)  

O encontro debateu a importância do empreendedorismo social. Os estudantes foram incentivados a pensar ideias que pudessem ser aplicadas nas instituições parceiras do evento.

StartMais – mudança de atitudes com ideias sustentáveis – Rodrigo Barichello (SC)  

A ideia do projeto é incentivar estudantes na proposição de ideias inovadoras e que tenham impacto sustentável. O objetivo central é o desenvolvimento de propostas com foco na inovação e sustentabilidade. Entre os pilares do projeto, está o incentivo ao empreendedorismo jovem.

Planejamento estratégico empreendedor para enfrentamento de impactos pandêmicos – Aleciano da Silva Moreira Ferreira (BA)  

Desenvolvido dentro das áreas de marketing, finanças, processos internos, clientes, sociedade e aprendizagem e crescimento, o projeto de extensão é realizado por estudantes do 3º ano do ensino médio e técnico. As ações consistem na criação e execução do planejamento estratégico de empreendimento do Território Piemonte do Paraguaçu, que compõem 12 municípios baianos.

KUCARACHA – Fabíola Dorneles Inácio (PR)  

O projeto mobilizou estudantes a pensarem e criarem receitas à base de insetos. A ideia base foi a de trabalhar o conceito de alimentação sustentável. Entre as etapas do projeto, alguns alimentos populares foram misturados com insetos a fim de serem analisados. Entre as iguarias estão balas de banana com bicho de seda e cerveja artesanal com baratas cinéreas. Os insetos usados vieram de um criador especializado.

Social media: uma experiência multidisciplinar entre estudantes e empresas locais – Augusto César Clemente de Paula (PE)  

Com acesso a empresas que ainda não estão no mundo digital, os estudantes são convidados a criar conteúdo e fortalecer a presença dessas instituições no meio online. Com foco no Instagram, os estudantes recebem orientação em marketing digital, conhecendo conceitos de redes sociais, fotografia, vídeo e design.

COWORKING IFMA 2021 – Empreender no mundo digital para superar crises Covid-19 – Ivanilde Cordeiro Pacheco (MA)  

Apoiar os empreendedores impactados pela crise do Covid-19 e promover capacitação a comunidade e de alunos, contribuindo na solução de problemas enfrentados por empreendedores durante a pandemia, além de estimular o protagonismo dos alunos.

Minha vida é um negócio! – Jacques Fernandes Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Alagoas (IFAL) (AL)  

Trabalhando no eixo de Projeto de Vida, a iniciativa quis incentivar estudantes da disciplina de empreendedorismo a desenvolver e executar uma proposta de carreira empreendedora. A iniciativa também tem a intenção de combater o desânimo apresentado pela turma durante o período pandêmico causado por diferentes fatores, incluindo o aumento do desemprego no âmbito familiar.

Produção de escudos faciais e máscaras VNI no combate à pandemia – José Augusto Andrade Filho (SE)  

No início da pandemia de Covid-19, estudantes se engajaram no combate à pandemia ao realizar a produção de escudos faciais e máscaras VNI. Foram diversos os desafios, mas foi revigorante ver que nossos estudantes atuaram de maneira ativa e proativa na resolução das questões que lhes eram apresentadas.

Expin48 – Experiência de Inovação em Projetos – Marco Antonio Barbosa Braga (RJ)  

O evento, que envolve estudantes do ensino médio, graduação e pós-graduação, propõe a elaboração de soluções inovadoras dentro de grandes temas como mobilidade urbana, falta de água, saneamento básico, enchentes, entre outros. Os estudantes têm 48 horas para se reunir e pensar como resolver problemas relacionados a esses temas.

Ação estratégica-emergencial de consultoria aos micro e pequenos empreendedores – Reginaldo Gomes de Lima Júnior (PI) 

Projeto para estruturar as empresas da região de forma a se tornarem “empresas digitais”, ou seja, que pudessem realizar os atendimentos de forma remota, organizada e planejada.

Desafio Ifac de Ideias Inovadoras – Reinaldo Maia Siqueira (AC)  

É uma competição que incentiva estudantes de diferentes instituições de ensino no desenvolvimento de negócios inovadores com impacto socioambiental para a região. Além da ideia, os estudantes participam de uma oficina, orientação para modelagem e apresentação dos projetos.

Inclusão em ação – Lucélia Sales Ribeiro Santos (DF)  

Pensado para facilitar a aprendizagem de estudantes com deficiência, o projeto auxilia esse grupo de estudantes do ensino técnico em administração na elaboração do Trabalho de Conclusão de Curso, que consiste na criação de um plano de negócios.

Projeto Colab Ação – Edição Especial: Pandemia – Roberta Fin Motta (RS) 

O Colab Ação é um jogo de cartas que deve ser jogado em equipe com a finalidade de criar cenários específicos e limitados para o desenvolvimento de projetos de impacto social. Nesta edição, trata-se da pandemia de Covid-19 e tem como público os estudantes da área da saúde.

Engenheiros da infância – Daniel Fernandes da Cunha (GO) 

O projeto propõe a fabricação de brinquedos pedagógicos para utilização em Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) da cidade de Goiânia e entorno. A equipe recebe dos educadores da unidade relatos sobre problemas estruturais, e, após as reuniões e projetos, é apresentado aos educadores uma proposta de melhorias.

Consultoria na prática e empreendedorismo – Pré-Consultores UNIFESSPA – Gustavo Passos Fortes (PA) 

Estudantes dos cursos da área de gestão de negócios realizam consultorias, proporcionando vivência no contexto empresarial alinhando teoria à prática. As atividades contribuem para a aproximação entre a universidade e a comunidade local.

FAZER ONLINE – Startup solidária que conecta empreendedores e usuários virtualmente – Ivanilde Cordeiro Pacheco (MA) 

A startup FAZER ONLINE traz como proposta uma conexão de apoio mútua para criar um estúdio para gravações/edições de vídeo e/ou ações ao vivo. Será usado para criação de conteúdos audiovisuais e a possível assessoria a pequenos empreendedores.

TREINA UDF – Kettyplyn Kamila Sanches Franco (DF) 

Estudantes realizam pesquisas de campo para identificar quais as dificuldades encontradas pelos alunos e comunidade para serem inseridos no mercado de trabalho. Em seguida, criam o conteúdo do curso, escolhem a abordagem, realizam a avaliação junto ao público e emitem o certificado.

Inovaweek – Marcelo Oliveira Camponez (ES) 

O Projeto Inovaweek é uma feira de inovação com exposição de trabalhos dos alunos da Universidade Vila Velha. A avaliação de cada projeto está integrada com as avaliações bimestrais das disciplinas nas quais o estudante está matriculado.

Feira do Empreendedor – Marcos Vinícius Pereira Correa (PR) 

A Feira do Empreendedor é uma iniciativa anual do curso de Administração da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR) em fomentar as competências empreendedoras entre os jovens universitários. Trata-se de um projeto integrado com a disciplina de empreendedorismo do curso de administração.

Carnaúba Valley: comunidade de startups, tecnologia e empreendedorismo da região norte do Piauí – Rodrigo Augusto Rocha Souza Baluz (PI) 

Criado na Universidade Estadual do Piauí, o projeto leva a cultura da educação empreendedora para vários estudantes piauienses. Habilidades e competências, não apenas técnicas, como também sociocomportamentais, são desenvolvidas por meio de cursos e treinamentos, competições (hackathon/ideathon), meetups, palestras, entre outros.

Linhas e desalinhos de São Cristóvão – Rosane Bezerra Soares (SE) 

O projeto parte de uma estratégia de economia criativa e solidária para auxiliar um grupo de artesãs em situação de vulnerabilidade econômica.

Projeto interdisciplinar em design de moda – Suellen Silva de Albuquerque (PB) 

O projeto interdisciplinar tem como estratégia fomentar a educação empreendedora. Os alunos devem propor uma marca de moda real, criação de uma coleção de vestuário, partindo da pesquisa de mercado até a prototipação física da coleção.


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, empreendedorismo, empreendedorismo social, ensino fundamental, ensino médio, ensino superior, prêmios, tecnologia

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
O QUE VOCÊ MELHORARIA NO PORVIR? Ajude a tornar nosso trabalho ainda mais relevante para você QUERO RESPONDER
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X