E-book traz referências para escolas adotarem a personalização da aprendizagem na volta às aulas - PORVIR
Crédito: FlamingoImages/iStockPhoto

Blog

E-book traz referências para escolas adotarem a personalização da aprendizagem na volta às aulas

por Vinícius de Oliveira ilustração relógio 23 de julho de 2021

Em escolas brasileiras, que têm em média 24 alunos por turma de ensino fundamental e 30 no ensino médio, convivem diferentes ritmos de aprendizagem. Com a pandemia, as diferenças entre cada estudante foram ampliadas por inúmeros fatores, como dificuldade de acesso às aulas e a materiais de qualidade.

A reaproximação entre escola e estudante passa pela personalização da aprendizagem, um caminho que busca entender as subjetividades de cada um, oferecendo a possibilidade de retomar conhecimentos que o aluno já tinha e que, pelas dificuldades do último um ano e meio acabaram se perdendo, ou ainda garantir que ele avance quando se sentir confortável para tanto.

Se antes estudantes e professores já conheciam a tecnologia, a experiência das aulas remotas mostrou que é necessário trazer novos processos ao dia a dia que apoiam o professor, sem sobrecarregá-lo, ao mesmo tempo que abrem a possibilidade de estudantes estarem mais motivados e estimulados a desenvolver habilidades que nem sempre são contempladas por metodologias tradicionais, que se destacam pela memorização.

Um guia para que escolas consigam adotar a personalização por meio da tecnologia está presente no “Ferramentas Digitais para Aprendizagem: 7 dimensões para implementação” (clique para baixar), resultado da parceria entre o Instituto Significare e o Porvir. Para elaboração deste e-book, disponível gratuitamente, foram ouvidos especialistas em tecnologia educacional e metodologias ativas, além de escolas em diferentes regiões do país que colecionam bons exemplos no uso de tecnologia para a transformação pedagógica.

Neste novo momento de retomada das aulas presenciais, uma visão mais holística para a tecnologia também se faz necessária para atender as necessidades do ensino que pode ser híbrido durante e após a pandemia. “As atividades digitais podem acontecer dentro da sala de aula presencial ou fora dela; de forma alternada ou simultânea; síncrona ou assíncrona – em situações em que professores e alunos trabalham juntos num horário pré-definido, ou em horários mais flexíveis; cada estudante no seu ritmo com tempos em que todos estão juntos com o professor”, explica no e-book o professor José Moran, um especialista em processos de inovação em educação básica e no ensino superior.

Segundo Moran, os modelos curriculares uniformes e lineares não fazem sentido numa sociedade com amplo acesso às informações, às redes sociais e comunidades e em que cada pessoa precisa resolver problemas complexos de forma rápida e eficiente.

O caminho para que uma cultura digital de aprendizagem se instale em uma instituição depende dos primeiros adeptos, que logo veem bons resultados e chamam a atenção dos demais, em um efeito cascata no qual as resistências internas vão diminuindo gradativamente, diz o pesquisador finlandês Eikka Kurvinen, um dos criadores da ferramenta Eduten Playground, que também foi entrevistado para o e-book.

É importante entender que a personalização é parte de um processo, que depende de infraestrutura adequada, boa comunicação e desenvolvimento profissional eficiente, como mostra a publicação. Cada professor também deve construir aos poucos sua cultura de aulas personalizadas. “Quando eu faço treinamentos com docentes, digo para começarem com apenas uma lição por semana, com aquela que ele se sinta mais confortável. A adoção de uma ferramenta ou metodologia não deve ser um peso”, aconselha Eikka.

A ferramenta conta com mais de 200 mil exercícios, adaptados ao nível de aprendizagem do estudante, painel de análise e impacto científico comprovado por mais de 80 estudos acadêmicos.


TAGS

personalização

1
Deixe um comentário

avatar
500
1 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
1 Autores
Marina Benvenuti de Macêdo Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Marina Benvenuti de Macêdo
Visitante
Marina Benvenuti de Macêdo

Adorei”

X