Escolas se mobilizam por internet rápida no Dia da Conectividade - PORVIR
Crédito: riggsby/Fotolia.com

Inovações em Educação

Escolas se mobilizam por internet rápida no Dia da Conectividade

Com palestras e atividades online, alunos de diversas cidades do país fazem teste que mede velocidade da conexão e pedem uma resposta do governo federal

por Vinícius de Oliveira / Maria Victória Oliveira / Marina Lopes ilustração relógio 23 de outubro de 2015

Esta sexta-feira, 23 de outubro, ficará marcada como o dia em que estudantes de todo o país se juntaram à campanha de mobilização Internet na Escola, ou se preferir, #internetnaescola. Além de fazer o teste de velocidade, os alunos aproveitaram a data para praticar matemática na plataforma Khan Academy, se divertir em jogos educativos e discutir a importância de se ter uma internet de qualidade na hora de aprender.

Idealizada por Instituto Inspirare, Fundação Lemann, Instituto de Tecnologia e Sociedade do Rio de Janeiro e Rede Nossas Cidades, a data tem o objetivo de gerar um fato marcante e criar um ponto de decisão, exigindo uma resposta do poder público à campanha #internetnaescola. Com a grande reforço hoje na luta por 10 Mega de conexão, já são mais de 25 mil testes de velocidade realizados e 19.823 enviados à presidenta Dilma Rousseff.

Em Osasco, município da grande São Paulo, a mobilização começou cedo na Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Manoel Barbosa de Souza. Desde as 9h30, diversas turmas foram levadas para o laboratório de informática para fazer o teste de velocidade, que apontou para 10 Mega de internet. “Aqui nós temos uma conexão muito boa, mas achamos que seria importante participar dessa mobilização em solidariedade às outras escolas”, disse a coordenadora Maria Lurdes Ana Jesus.

Após realizar o teste de velocidade, os alunos aproveitaram o laboratório para praticar matemática na plataforma Khan Academy. “A gente teve um jogo e várias atividade para aprender”, contou a aluna Maria Daniele Souza, 11, do 5º ano. Para a menina, alunos de todas as escolas deveriam ter a oportunidade de fazer atividades na rede. “A internet pode melhorar o nosso ensino. Nós podemos fazer trabalhos e aprender mais”, destacou.

O aluno Gabriel Silva, do 5º ano, contou que tinha dificuldade com a matemática, mas a plataforma Khan Academy conseguiu melhorar as suas notas. “Tem gente que não tem internet. Isso iria ajudar na nota deles também porque poderiam se desenvolver mais”, reflete no alto dos seus 11 anos.

Na Escola Estadual Carlos de Castro Brasil, em Corumbá (MS), a mobilização envolveu cerca de 400 alunos do ensino fundamental e médio. Os estudantes confeccionaram cartazes e gravaram vídeos com depoimentos de colegas e professores. Na hora do teste de velocidade, veio a decepção. O resultado não chegou a 1 Mega, metade da velocidade garantida pelo Programa Banda Larga nas Escolas.

Segundo a professora Elizabeth de Lima Pinto Alves, responsável pela disciplina de tecnologia, o teste de velocidade ajudou a conscientizar os alunos sobre a necessidade de conquistar acesso à internet rápida não apenas na própria escola, como também em todas as outras unidades de ensino do país. “Os alunos puderam observar que a falta de internet não é culpa da professora da sala de tecnologia”, contou.

A professora de Corumbá destacou que a mobilização por conectividade nas escolas é importante para garantir que as escolas possam aproveitar todos os conteúdos educativos que a rede oferece. “Com acesso à internet é possível viajar com os alunos. Em uma aula de história, por exemplo, conseguimos visitar um museu virtual em Londres.”

Na Escola Estadual de Ensino Fundamental Maria Thomásia, em Fortaleza (CE), o Dia da Conectividade fez parte de uma inteiramente dedicada a discutir o assunto. A professora Angela Maria Fontes, responsável pelo laboratório de informática, diz que aluno os alunos estavam empolgados e ansiosos para mandar e-mails à presidenta Dilma Rousseff e a realizar o teste de velocidade da internet. “Aqui na Escola Maria Thomásia, o acesso à internet é muito rápido, cerca de 100 Mega. Isso possibilitou que a gente postasse vídeos dos próprios alunos no Facebook da escola e realizasse diversas atividades”.

Além disso, ela propôs a realização de um campeonato de jogos online, que serviu para motivar ainda mais os estudantes. “Eu consegui alguns prêmios para presentear os alunos que se destacavam no campeonato. Todos se empolgaram muito na realização do Dia da Conectividade, seja mandando e-mails e realizando os testes ou decorando a sala”.

Como o esforço não pode parar, continue espalhando a campanha #internetnaescola e visite www.internetnaescola.org.

Veja abaixo o Mapa da Conectividade com informações de testes realizados em cada estado do país:

Abaixo, uma seleção de conteúdos postados nas redes sociais:


TAGS

conectividade, infraestrutura, tecnologia

4
Deixe um comentário

avatar
500
0 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
0 Autores
Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação