Portal cria competição para incentivar a leitura - PORVIR
Crédito: Halfpoint / Fotolia.com

Como Inovar

Portal cria competição para incentivar a leitura

No Arkos, respostas sobre livros rendem pontos, medalhas e adesivos virtuais a crianças do 2º ao 5º ano do ensino fundamental

por Maria Victória Oliveira ilustração relógio 25 de junho de 2015

Muitas famílias não sabem como podem estimular as crianças a lerem mais. Pensando nisso, o portal Arkos foi desenvolvido como um serviço que incentiva a leitura, destinado a alunos do 2º ao 5º ano do ensino fundamental.

A iniciativa foi inspirada em portais da Europa e dos EUA, que já ajudaram milhões de crianças. “A ideia de ganhar pontos com a leitura veio da Alemanha, que criou uma ferramenta semelhante à Arkos em 2003”, explica o cofundador da marca, Sven Kottmann. A partir da ideia alemã, ele e seus sócios adaptaram o projeto à realidade brasileira.

O aluno tem acesso ao portal a partir de um cadastro realizado por seus pais ou professores. Uma vez logado, ele procura pelo livro que leu e responde a perguntas sobre o conteúdo. Ao acertar, ganha pontos, medalhas e adesivos virtuais, além da possibilidade de subir de nível.

Essa estratégia corresponde à metodologia da gamificação. “O Arkos utiliza os conceitos de jogo na leitura: os estudantes aprendem a partir de estratégias comuns em games, como ganhar pontos”, completa Kottmann. Por se tratar de uma atividade online, ela estimula, além do hábito de leitura, o uso construtivo de laboratórios de informática em exercícios que realmente envolvam os estudantes.

O portal ainda oferece apoio aos professores, para que esses consigam analisar o desempenho de cada aluno e se atentar aos que precisam de ajuda. Atualmente, são disponibilizadas perguntas para cerca de sete mil livros infantis. O sucesso da ferramenta, tanto entre crianças quanto entre pais e educadores, resulta no aumento do número de livros lidos por ano pelos alunos. “O índice nacional é de um livro lido espontaneamente por mês. Depois do Arkos, as crianças passaram a ler, em média, cinco livros por mês”, ressalta Kottmann.

O Campeonato Arkos

Uma das funcionalidades do site é o Campeonato Arkos de Leitura que está em sua segunda edição. 

“Nós lançamos o campeonato no ano passado, no mesmo ano da Copa. A ideia era fazer uma copa Arkos, mas optamos por uma competição anual de leitura, um evento que despertasse o gosto pelos livros nos alunos”, relata Kottmann.

Para participar do campeonato, o aluno deve ser usuário do portal, uma vez que os pontos ganhos servirão para classificá-lo na competição, para a qual as crianças podem se inscrever na categoria individual ou em grupos.

Por contar com um grande número de participantes, elas são divididas de acordo com as cores das faixas do Karatê. Aquelas que estão mais avançadas no hábito de ler vão “subindo de categoria”, nas cores como azul e roxo. Já as que começaram agora ficam com cores como branco e amarelo, para iniciantes. Os estudantes que atingem a cor preta participam de uma competição entre os melhores alunos em nível nacional.

Todos os participantes ganham um certificado, que é enviado às escolas pelo Arkos, para que cada uma organize uma premiação e cerimônia própria. Os que competem entre os melhores do Brasil ganham um troféu do Arkos.

A 2ª edição do Campeonato vai até o dia 30 de outubro. A participação é gratuita para alunos da rede pública e para aqueles que escolherem a categoria individual. As inscrições podem ser realizadas neste link.

Como foi em 2014

A primeira edição do Campeonato Arkos de Leitura contou com a participação de 25 mil alunos, 770 turmas de 300 escolas e 108 municípios de 20 estados brasileiros. Colégios como Porto Seguro (São Paulo), Doze de Outubro (São Paulo), Status (Bahia) e EMEB Prof. André Ferreira (São Bernardo do Campo – SP) estão entre os que tiveram mais alunos na competição.

Metas da Arkos

Atualmente, o Arkos atinge 70 mil alunos. Entretanto, Kottmann afirma que a meta para o ano que vem é chegar a 500 mil alunos. Além disso, ele defende que a possibilidade de ampliar a faixa etária do projeto para alunos do fundamental 2 existe, mas que isso levará mais tempo. Para entender melhor como funciona o site, acesse vídeos explicativos neste link.


TAGS

ensino fundamental, gamificação

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação