Programa de aceleração busca negócios de impacto em educação e empregabilidade - PORVIR
Crédito: Feodora Chiosea/iStockPhoto

Inovações em Educação

Programa de aceleração busca negócios de impacto em educação e empregabilidade

Artemisia seleciona até 20 negócios em estágio inicial para uma jornada de cinco semanas de aceleração; até três startups poderão receber capital-semente de até R$ 20 mil cada

por Redação ilustração relógio 12 de julho de 2019

Para apoiar uma nova geração de startups com soluções inovadoras que tenham potencial para impactar milhões de brasileiros, a organização sem fins lucrativos Artemisia convoca empreendedores para o programa de aceleração Artemisia Lab Educação e Empregabilidade. A iniciativa busca melhorar a qualificação de jovens, que segundo dados da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre 2018, integram a maior parte da população com desemprego há mais de dois anos, considerado de longo prazo. O mesmo levantamento também mostrou que quase um quarto dos jovens brasileiros (23%) nem estuda nem trabalha.

Orientado a empresas que tenham como público a população mais vulnerável e de menor renda, o programa é gratuito e vai selecionar até 20 negócios em estágio inicial. Entre as atividades previstas dentro da jornada de cinco semanas estão workshops presenciais e encontros online, baseados na metodologia exclusiva de aceleração da Artemisia, que já foi testada com mais de 170 startups. As inscrições estão abertas de 2 de julho a 5 de agosto de 2019 e podem ser feitas pelo site www.artemisia.org.br/labeducacaoeempregabilidade.

Leia mais:
– Pense em trabalhar habilidades, esqueça a profissão
– Maneiras de ensinar competências e habilidades
– As habilidades e profissões que serão tendência em 2030

Critérios de seleção e setores

O Artemisia Lab Educação e Empregabilidade busca empreendedores de todo o Brasil que tenham negócios inovadores focados nos dois setores. Serão selecionados empreendedores de negócios que já tenham protótipos desenvolvidos em processo de validação das propostas de valor e modelos de negócio – e que tenham potencial e intencionalidade para gerar impacto social positivo.

Entre os critérios de seleção, o impacto social (negócios que ofereçam produtos ou serviços para resolução de questões relacionadas aos desafios de educação e empregabilidade); perfil (empreendedores com intenção genuína de mudar o Brasil, com histórico de realizações e capacidade para atrair talentos e desenvolver equipe consistente); potencial de escala (modelos de negócio lucrativos que ofereçam soluções que possam ser escaláveis e com potencial de atender milhares de pessoas das classes C, D e E); estágio de maturidade (startups com protótipo ou produto/serviço desenvolvido, que estão em fase de validação da proposta de valor e modelo de negócios); e potencial de inovação (capacidade de entregar soluções inovadoras com potencial de promover qualidade de vida para população de baixa renda brasileira por meio de soluções em educação e empregabilidade).

Para participar, é preciso ter um negócio alinhado a uma das temáticas do programa: primeira infância; educação mão na massa; desenvolvimento de competências do século 21; formação em tecnologia; apoio a educadores; orientação e iniciação profissional (apoio à inserção de jovens no mercado de trabalho e/ou no processo de escolha profissional e criação de plano de carreira para públicos diversos); planejamento financeiro e financiamento educacional (que apoiem jovens no acesso a financiamento estudantil ou bolsas de estudo ou, ainda, que contribuam para o planejamento financeiro voltado ao investimento em educação); melhores oportunidades profissionais (que tragam acesso e conexão a empregos dignos, melhores condições de trabalho e/ou jornadas flexíveis ou, ainda, soluções de capacitação profissional que deem acesso a melhores salários e oportunidades de emprego); e inovação e tecnologia (que promovam inovação na formação e qualificação de pessoas – desde a educação básica até a profissionalização – por meio de modelos online, offline ou híbridos).

Benefícios aos selecionados

Os empreendedores selecionados serão potencializados com base na metodologia exclusiva de aceleração de curto prazo da Artemisia, tendo acesso à curadoria de ferramentas e conteúdos; conexão com outros empreendedores dos setores; e mentorias com especialistas em negócio, impacto social, educação e empregabilidade. O objetivo é que os participantes saiam do programa com maior clareza sobre os próximos passos do seu negócio para que avancem no desenvolvimento de aspectos fundamentais e estejam mais preparados para crescer e gerar impacto social no setor atuante. Os empreendedores que concluírem o programa também passam a fazer parte do portfólio Artemisia. Até três startups que se destacarem ao longo do processo poderão receber capital semente de até R$ 20 mil cada e terão um acompanhamento individualizado extra com equipe Artemisia.


TAGS

competências para o século 21, educação mão na massa, empreendedorismo, negócios de impacto social, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação