Projeto Livro Digital Conectado oferece tecnologia aberta para publicações de escolas - PORVIR
Crédito: Patricia Prudente/Unsplash

Inovações em Educação

Projeto Livro Digital Conectado oferece tecnologia aberta para publicações de escolas

Recém-lançada pelo Ceweb.br|NIC.br, solução aproveita tecnologias abertas para promover mais interatividade entre conteúdos didáticos em livros digitais e estudantes

por Maria Victória Oliveira ilustração relógio 23 de maio de 2022

A pandemia mostrou que a educação tem muito a se beneficiar com o avanço da tecnologia e suas possibilidades. No Brasil, uma nova funcionalidade a ser aplicada em sala de aula é a interação com livros digitais, expandindo as fronteiras daquilo que é permitido por livros didáticos físicos.  

Essa é a ideia principal do Livro Digital Conectado, criado pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Em linhas gerais, a solução faz uso de tecnologias abertas para promover mais interatividade entre o produto e o leitor.  

Reinaldo Ferraz, especialista em desenvolvimento web do Ceweb.br|NIC.br e um dos idealizadores do projeto, explica que a proposta surgiu a partir de pesquisas sobre o uso de tecnologias abertas, mais especificamente o ePub. Para quem não está familiarizado, o ePub é um formato de livro digital flexível, que pode ser aberto no computador, smartphone ou tablet. Além disso, serve para outros formatos digitais, como os mais fechados.  

O protótipo do projeto foi feito a partir de um exemplar da iniciativa Um Livro Aberto, produzida de forma colaborativa entre professores e pesquisadores de obras didáticas de matemática, com materiais oferecidos gratuitamente.

“Notamos que não é muito comum fazer uso dessa tecnologia para aplicações mais ousadas e decidimos investigar como poderíamos explorar o potencial do ePub, principalmente com relação a maior interatividade e uso de recursos mais modernos, sem perder sua essência de tecnologia aberta”, diz Reinaldo. 

Explorando a tecnologia  

Para se ter uma ideia do número de aplicações do Livro Digital Conectado, uma das primeiras propostas foi baseada na obra “Senhor dos Anéis”: conforme a pessoa evolui na leitura, um mapa interativo da Terra Média se expande. Em tempo: a Terra Média, para quem não leu o livro, é um local fictício presente obra do escritor J. R. R. Tolkien, cenário de boa parte de seus contos.

A interação só é viável, como explica Reinaldo, porque uma publicação em formato digital pode oferecer uma série de utilidades, desde que o livro seja pensado considerando o formato digital antes do impresso.  

“Da mesma forma que o livro impresso, o livro digital não é dinâmico a ponto de aproveitar uma das principais características da internet: a possibilidade de interatividade do leitor com o conteúdo, ou até mesmo com o autor. O Livro Digital Conectado é totalmente inovador por levar o livro digital a outro patamar de relacionamento entre autor, conteúdo e leitor que ainda não existia nos livros digitais comerciais”, conta o desenvolvedor.

A aplicabilidade da solução depende, portanto, do desenvolvimento de outras funcionalidades para consumir os dados do livro, que são gerados em formato aberto.  

Em sala de aula  

Aplicar a solução em sala de aula pode permitir, por exemplo, que o professor ministre determinado conteúdo a partir de um livro digital e, ao final daquele capítulo, os alunos acessam exercícios da própria publicação. As respostas serão encaminhadas para um repositório que armazena os dados em um formato compatível para uso em diversas aplicações, como gerar uma visualização de dados em ambientes como o Moodle, por exemplo.  

Nesse cenário, o educador consegue ter mais dados concretos sobre o desempenho da turma, os índices de acertos e erros e, portanto, as principais dúvidas sobre o conteúdo, o que pode ajudar a guiá-lo no planejamento de seus próximos passos.  

“Quando o usuário preenche as respostas e elas são enviadas para uma aplicação, essa base oferece os dados em formato aberto para que possa ser reutilizada em outras funcionalidades, como uma visualização de dados, uma plataforma de ensino, um jogo online ou qualquer outro tipo de aplicação que suporte esse tipo de dado, até mesmo em um outro livro digital”, detalha Reinaldo. 

Em um exemplo prático, Reinaldo explica que a equipe do Ceweb.br|NIC.br usou um livro de frações do sexto ano do ensino fundamental para realizar uma experiência, adicionando campos de formulário aos exercícios para que os alunos preenchessem as respostas. As respostas são exibidas na hora, a partir de um script simples.  

“No nosso experimento, conseguimos exportar um gráfico dinâmico de respostas para dentro do livro que o aluno está respondendo”, detalha o desenvolvedor.  

Próximos passos  

Como se trata de um projeto lançado em abril deste ano, ainda não há informações de escolas que estão utilizando o Livro Digital Conectado. Entretanto, Reinaldo comenta que a equipe do Ceweb.br|NIC.br está trabalhando em capacitações e tutoriais para que cada uma possa criar seu próprio livro digital conectado e instalar a plataforma em sua instituição. 

Acesse e conheça  


TAGS

livro digital, tecnologia

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
O QUE VOCÊ MELHORARIA NO PORVIR? Ajude a tornar nosso trabalho ainda mais relevante para você QUERO RESPONDER
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X