Edital escolhe projetos para criar ou aprimorar espaços makers - PORVIR
Crédito: Luciana Serra

Como Inovar

Edital escolhe projetos para criar ou aprimorar espaços makers

Educadores interessados na aprendizagem mão na massa podem se inscrever até o dia 21 para receber orientação e apoio financeiro

por Redação ilustração relógio 14 de setembro de 2015

Educadores que acreditam no potencial da aprendizagem mão na massa e no seu impacto na criatividade de crianças e jovens devem ficar atentos para a “Chamada de projetos para construção de espaços de experimentação em atividades maker na educação”. Por trás do nome complicado, está uma ideia simples: incentivar o debate acerca dos espaços maker, de forma a conscientizar mais pessoas sobre a cultura do faça você mesmo (do inglês, do it yourself).

A iniciativa das Fundações Lemann e Telefônica Vivo busca reforçar o pensamento defendido pelo movimento maker, de que qualquer pessoa pode criar, inventar, construir e fabricar seus próprios objetos e projetos, incentivando a imaginação de cada um.

A chamada tem como público-alvo professores, educadores, artistas, pesquisadores e empreendedores que tenham interesse em aprendizagem criativa e no desenvolvimento de espaços maker para crianças e jovens de 8 a 14 anos. Por ser uma chamada não-restrita, ela abrange a criação de novos espaços, a reutilização de outros já existentes e até mesmo a realização de atividades em espaços públicos. A ideia é que o local seja acolhedor, respeite as ideias de cada um e forneça as ferramentas necessárias para a transformação de projetos em objetos concretos. Os espaços também devem misturar ferramentas e materiais digitais e não digitais, tais como papelão, madeira, máquinas de costura, LEDs, ferros de solda e impressoras 3D.

Além disso, a criação de uma rede de pessoas dispostas a compartilhar conhecimentos acerca do tema é outro grande objetivo da chamada. A conexão, tanto online quanto presencial, de educadores que acreditam no aprendizado criativo na educação de crianças e jovens irá favorecer a troca de experiências, a construção de conteúdo relevante e o compartilhamento com demais interessados.

A seleção dos projetos será feita por uma comissão de especialistas. Os representantes de espaços maker escolhidos irão receber os seguintes benefícios: a oportunidade de participar de encontros presenciais e eventos virtuais com os demais selecionados para debater propostas pedagógicas dentro da temática maker, acompanhamento e orientação de especialistas da cultura maker e em aprendizagem criativa e espaço para registro e compartilhamento das atividades desenvolvidas ao longo do programa. Além disso, para até dez projetos que melhor cumprirem os critérios de seleção, a organização da chamada oferecerá um apoio financeiro de R$ 20.000, a fim de viabilizar o espaço maker.

Os interessados podem fazer a inscrição pelo link até o dia 21 de setembro. As propostas selecionadas serão anunciadas no dia 5 de outubro. Para mais informações, confira o edital do programa.


TAGS

educação mão na massa, ensino fundamental, ensino médio, novos espaços

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação
X