Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: jcomp/Fotolia.com

Diário de Inovações

Leitura em família reforça laços afetivos e traz resultados para sala de aula

Projeto desenvolvido por professora de Fortaleza (CE) incentiva que pais e filhos separem um tempo para ler e compartilhar momentos dentro de casa

por Tereza Mara Uchôa 15 de março de 2017

Sou professora dos anos iniciais do ensino fundamental na rede municipal de Fortaleza (CE). Desde 2015, devido à falta de um tempo de leitura que pudesse envolver toda a família, comecei a desenvolver um projeto que tem proporcionado momentos de prazer e estreitamento dos laços afetivos dentro de casa. O objetivo é valorizar esse período e também fazer os pais se aproximarem dos filhos.

O projeto “Leitura em Família” surgiu da necessidade de um aluno, que achava que os pais não gostavam dele e por isso não o ajudavam com a tarefa de casa. Eu fiquei muito sensibilizada com esse depoimento e assumi a missão de criar uma estratégia para aproximar os familiares. Foi aí que tive a ideia de montar kits de leitura para as crianças levarem para casa.

Comprei cinco sacolas e coloquei dentro delas alguns livros. Selecionei os títulos a dedo, incluindo contos, quadrinhos, adivinhações e até uma obra sobre Fortaleza. Também coloquei no kit um caderninho para registros, no qual as famílias tinham que contar como foi o seu momento de leitura com as crianças.

leituraemfamilia2Crédito: Arquivo Pessoal/Tereza Mara Uchôa

Com as sacolas montadas, apresentei o kit durante uma reunião escolar. Expliquei para os pais que eles teriam um momento só deles, tinham que marcar um horário e escolher um local agradável para lerem junto com os filhos. Tudo deveria ser registrado em um caderninho.

Na aula seguinte, quando cheguei com essa novidade, os olhinhos das crianças brilhavam. Nós organizamos um rodízio dentro da sala, em que cada semana alguns alunos levavam o kit para casa.

O momento de leitura em família acontecia em lugares inusitados: na rede, na cama ou até na calçada. Foi uma verdadeira festa. As crianças acabavam de trazer a sacolinha para a escola e já vinham me perguntar quando seria a vez de levar para casa novamente.

Dali em diante foram só surpresas. Tenho arquivados alguns registros lindos, como os depoimentos de pais que não sabiam o quanto era gratificante passar esse tempo com os filhos. Teve uma história muito emocionante de uma mãe que não era alfabetizada, mas a filha leu a história para ela e depois registrou tudo o que disse no caderno.

Eu tive a constatação de que realmente as crianças precisavam desse momento, elas queriam um pretexto para ficar pertinho dos pais. Na sala de aula, o resultado foi notório. Os alunos passaram a se sentir mais acarinhados e protegidos. Da mesma forma, as famílias também começaram a participar mais da rotina escolar, olhar os cadernos com mais frequência e acompanhar os recados na agenda.

A partir do momento que você traz o pai e a mãe para o convívio escolar através da leitura, você modifica a realidade dessa família. Depois que eles sentam com o filho em uma mesa ou em qualquer canto para ler, certamente nunca mais serão iguais. Eu acredito que isso é um ponto de partida para mudar as coisas. A gente precisa tocar o coração da criança e dos pais para que esses momentos sejam valorizados e eles tenham vontade de repetir.

Tereza Mara Uchôa

Graduada em pedagogia e pós-graduada em psicopedagogia pela UVA/IDECC. Atualmente é mestranda em ciências da educação. Já foi formadora na rede municipal de Fortaleza (CE) e atua como professora do ensino fundamental na Escola Municipal Casimiro Montenegro.

TAGS

engajamento familiar, ensino fundamental, socioemocionais