Com GIFs e aprendizagem adaptativa, plataforma oferece conteúdos alinhados à BNCC - PORVIR
Crédito: masterzphotois/iStockPhoto

Inovações em Educação

Com GIFs e aprendizagem adaptativa, plataforma oferece conteúdos alinhados à BNCC

Criada na Inglaterra, a Seneca organiza conteúdos em textos curtos, resumos e mapas mentais

por Vinícius de Oliveira ilustração relógio 4 de fevereiro de 2020

Gratuita e aberta a alunos, professores e pais, a Seneca (como o filósofo romano Sêneca, o Jovem) é uma plataforma de aprendizagem adaptativa que apresenta conteúdos de acordo o ritmo de aprendizagem do aluno. Voltada para ensino fundamental 2, ensino médio e Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), ela se destaca por trabalhar com textos curtos, resumos e mapas mentais, sempre acompanhados de imagens para facilitar a retenção das informações.

Criada em 2018 na Inglaterra, ela já reúne mais de 2 milhões de usuários, entre estudantes e professores. No Brasil há pouco mais de seis meses, já são 15 mil usuários de mil escolas. Segundo Flávia Belham, ex-professora da Secretaria de Educação do Distrito Federal que hoje atua junto a Seneca como cientista chefe, apesar de compartilhar a mesma tecnologia, todo o conteúdo em português foi escrito do zero. “Entramos em contato com professores brasileiros que olharam a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) para redigir e revisar o conteúdo”, explica.

Leia mais:
– Instituto lança materiais para apoiar redes na implementação da BNCC
– Série Formação de Professores do Porvir
Infográfico: Quais são as 10 Competências Gerais da Base Nacional Comum Curricular?

No lugar de videoaulas e extensos PDFs, a plataforma inglesa organiza os cursos por tópicos curtos que obedecem conceitos apoiados na neurociência. “O diferencial de estudo que a Seneca proporciona está na maneira como aplicamos conceitos da neurociência de forma prática, ou seja, para favorecer realmente a forma como o cérebro aprende”, afirma Flávia.

Com resumos, exercícios, mapas mentais, fotos e memes, a Seneca busca facilitar a conexão para a fixação dos materiais. Assim como nas conversas por WhatsApp e nos posts redes sociais, os GIFs aparecem na Seneca para motivar e tornar o aprendizado mais divertido. “As pesquisas que mostram que se você tenta aprender algo que está relacionado à emoção positiva, você aprende melhor. É por isso que os GIFs divertidos facilitam a aprendizagem. Os conceitos também estão associados a imagens porque assim fica mais fácil para lembrar depois”.

O acesso é gratuito a qualquer perfil de usuário, sendo que a conta para professor possui ferramentas dedicadas à gestão de sala de aula, permitindo a seleção de conteúdos que os alunos precisam responder dentro de um determinado prazo. “O professor fazer agendamentos para o ano todo, enquanto a plataforma corrige tudo automaticamente e gera um relatório de notas por aluno e tópico”, diz Flávia ao mencionar a economia de tempo do professor com tarefas repetitivas e liberá-lo para interagir mais e melhor com os estudantes.

Para facilitar a adoção da plataforma por educadores, também foi criada uma lista de vídeos no YouTube com passo a passo explicando as tarefas mais comuns: criação de conta e de turma, adicionar tarefas e verificar notas. Ainda em 2020, a plataforma promete ajudar o professor a personalizar também a lição de casa, com exercícios específicos para cada aluno.


TAGS

base nacional comum curricular, enem, ensino fundamental, ensino médio, personalização, plataformas adaptativas, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação