Como participar da Maratona Unicef Samsung de aplicativos para escolas - PORVIR
SDI Productions/iStockPhoto

Inovações em Educação

Como participar da Maratona Unicef Samsung de aplicativos para escolas

Inscrições vão até o dia 27 de outubro; equipes devem incluir um professor, um estudante de nível médio e três alunos de ensino técnico ou de graduação

por Redação ilustração relógio 16 de outubro de 2019

Até o dia 27 de outubro, a 2ª Maratona Unicef  Samsung recebe inscrições de projetos de aplicativos desenvolvidos por alunos de escolas públicas, professores e profissionais de tecnologia. O material deve estar alinhado à BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e ter como foco a melhoria da educação brasileira. O processo de inscrição deve ser feito pelo site www.maratonaunicefsamsung.org.br.

A proposta é unir programadores, designers, desenvolvedores, estudantes e professores, com o objetivo de desenvolver protótipos de aplicativos para dispositivos móveis para sala de aula de ensino médio (nas áreas de língua portuguesa e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, ciências humanas e sociais aplicadas).

A maratona é uma iniciativa do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e da Samsung, desenvolvida em parceria com a Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro), por meio do programa Brasil Mais TI.

A divulgação dos candidatos selecionados para o período de mentoria ocorre no dia 6 de novembro. Além de certificado de participação, os organizadores oferecem aos projetos selecionados bolsa-auxílio, que será paga em cartão pré-pago, sem função de saque, no valor de R$ 1.000 por participante.

Leia mais:
– Como incluir tecnologia no currículo de olho em competências da BNCC
– Perguntas e respostas sobre as 10 Competências Gerais da BNCC
– Conheça o guia Tecnologia na Educação

Regras para inscrição

A equipe participante deverá registrar, no formulário de inscrição, uma proposta sucinta de projeto de desenvolvimento de protótipo de app, indicando habilidades descritas em, no mínimo, duas áreas do conhecimento da BNCC.

Cada equipe deve incluir um professor de escola pública, um estudante do ensino médio público, três estudantes de ensino médio técnico ou graduação com matrículas ativas, podendo ser de: escolas públicas, escolas técnicas, universidades públicas ou privadas, ou de institutos federais.

Baixe o regulamento completo

Vencedores em 2018

– RealSolids: aplicativo educativo permite que alunos do ensino fundamental aprendam sobre sólidos geométricos ao mesmo tempo em que conhecem monumentos históricos do Brasil e do mundo – Conheça o projeto

-MapaEdu: jogo de perguntas e respostas voltado aos temas considerados mais difíceis pelos estudantes em sala de aula – Conheça o projeto


TAGS

aplicativos, base nacional comum curricular, competências para o século 21, ensino médio, ensino superior, tecnologia

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação