Confira os vencedores do Prêmio Sebrae Educação Empreendedora 2022 - PORVIR
Crédito: Divulgação/Bett Brasil

Inovações em Educação

Confira os vencedores do Prêmio Sebrae Educação Empreendedora 2022

Evento reuniu professores de todas as regiões do país durante a Bett Brasil

por Ana Luísa D'Maschio ilustração relógio 12 de maio de 2022

Pouco antes das 16h da quinta-feira (12), a fila para entrar no auditório 1 da Bett Brasil dava voltas por um dos corredores do Expo Transamérica. Nela, era possível ouvir sotaques de todos os cantos do Brasil, além de bandeiras de diferentes estados, carregadas por uma animada torcida. Ali aconteceu a entrega do Prêmio Sebrae Educação Empreendedora 2022.

A iniciativa reconhece a atuação de professores do ensino fundamental, médio, superior e técnico em todo o país, que tenham implementado práticas criativas e inovadoras para desenvolver competências empreendedoras em seus alunos. 

Com apresentação do ator e humorista Rafael Infante, o evento começou com a exibição de vídeos que viralizaram nas redes sociais nos últimos dois anos, com paródias sobre a dificuldade dos professores durante a pandemia, arrancando risadas da plateia.

Aproveitando a interação, o gerente da Unidade de Educação Empreendedora do Sebrae Nacional, Jânio Macedo, pediu que as mulheres, maioria do público, se levantassem. “A educação tem a alma feminina. Esse é um retrato da nossa educação”, disse Jânio. “Para o Sebrae, é um orgulho, uma alegria reconhecer o trabalho dos professores, responsáveis pela mudança do país e do mundo. Vocês representam os nossos 2,2 milhões de educadores brasileiros que compõem as redes públicas, estadual e municipal”, ressaltou. 

Como finalistas nacionais, os dez professores de cada categoria ganharam bolsa integral para o MBA EAD em Educação Empreendedora 5.0 (360h). Já os vencedores nacionais (primeiros lugares em cada categoria, confira na lista abaixo) participarão de uma missão técnica custeada pelo Sebrae. “Acreditamos na cultura do empreendedorismo para mudar o Brasil. Queremos acompanhar os projetos para apoiá-los na prática”, reforçou Jânio.

➡️ Acesse o Guia Empreendedorismo Social na Educação

Além do conteúdo que você acompanha em www.porvir.org, o Porvir também executa projetos especiais em parceria com outras instituições. No Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora, o Porvir foi responsável por elaborar documentos com as diretrizes e orientações para a realização do Prêmio, além de apoiar o processo de avaliação e gestão da iniciativa.

Clique sobre as categorias abaixo para conhecer os vencedores e a sinopse dos projetos:

Vencedora: Regiane Freitas Pereira de Meira (PR)
Projeto: Lixo é responsabilidade, sustentabilidade e renda
A iniciativa procurou resolver a questão do lixo reciclável, que não conta com coleta na comunidade. Os resíduos normalmente são queimados, mas podem se transformar em renda para famílias, além de contribuir para a sustentabilidade do planeta.

2º lugar – Colhendo os frutos do JEEP – Verônica Bruno Ximenes de Araújo (SE) 
O carinho e cuidado a um pipoqueiro tão querido por todos na escola despertou o espírito empreendedor da turma de alunos do 5º ano, que aprendeu empreendedorismo e solidariedade de forma responsável e criativa.

3º lugar – Plante-me e descubra quem sou! – Valda Nascimento de Oliveira de Barros (AP) 
Surgido no início da pandemia, em 2020, o projeto continua sendo desenvolvido e convida estudantes a refletir e observar o ambiente a sua volta. O objetivo é estimular questionamentos e propor soluções para resíduos orgânicos e destino do “lixo” gerado em seus lares.

Vencedor: Gonçalo Lopes da Silva Neto (PI)
Projeto: Matemática e o meio ambiente: do lixo ao luxo!
Ao perceber que alunos do 8º ano não sabiam fazer cálculos com números com vírgula e tinham pouco conhecimento com dinheiro, o educador entendeu que deveria envolver toda a comunidade, trabalhando a reciclagem e o artesanato (transformação de latinhas de refrigerantes, borracha e outros materiais em brinquedos) para obter dinheiro.

2º lugar – REUSETECH – Reutilizando resíduos sólidos para a educação tecnológica – Anselmo Augusto Fernandes Costa (PA) 
Por meio da abordagem maker (faça você mesmo), esse projeto promove inclusão e interação de pessoas com deficiência ou não para criar possíveis soluções de como reutilizar o lixo na criação de protótipos de robôs, posteriormente automatizados.

3º lugar – O empreender na escola: Espetáculo Circo Almirante da Alegria – Pábula Nataely (AP) 
A iniciativa envolve práticas circenses na aula de educação física, nas quais alunos foram apresentados a atividades com o corpo, além de técnicas de mágica, brincadeiras e músicas dentro de uma quadra poliesportiva da escola.

Vencedora: Joseane Angela Pasqualli do Amaral (RS) 
Projeto: Beep Factory – um dispositivo para aumentar a segurança de pessoas surdas ou com limitações auditivas na indústria
Trata-se de um dispositivo de baixo custo projetado para melhorar a autonomia e aperfeiçoar a segurança de equipamentos de proteção individual (EPIS) de pessoas surdas ou com limitação auditiva. A ideia do projeto é garantir que pessoas desses grupos possam se locomover com mais segurança em ambientes industriais.

2º lugar – Papel reciclado com a fibra de babaçu – Edson Sousa da Silva (MA) 
A ideia é levar a experiência de produção de papel reciclado para os municípios de baixo nível socioeconômico como fonte de geração de renda. Os alunos selecionados (sendo todos filhos e filhas de quebradeiras de coco babaçu) passam por uma oficina de capacitação.

3º lugar – InSocialTec – Danilo Freire de Souza Santos (PB) 
Projeto de ensino interdisciplinar de recursos de TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação) para o empreendedorismo tecnológico. O projeto possui um módulo para formação teórica básica e uma oficina de projetos para experimentação prática.

Vencedora: Ivanilde Cordeiro Pacheco (MA) 
Projeto: COWORKING IFMA 2021 – Empreender no mundo digital para superar crises na Covid-19 
Apoiar os empreendedores impactados pela crise da Covid-19 e promover capacitação a comunidade e de alunos, contribuindo na solução de problemas enfrentados por empreendedores durante a pandemia, além de estimular o protagonismo dos estudantes.

2º lugar – Produção de escudos faciais e máscaras VNI no combate à pandemia – José Augusto Andrade Filho (SE) 
No início da crise sanitária da Covid-19, estudantes se engajaram no combate à pandemia ao realizar a produção de escudos faciais e máscaras VNI. Foi revigorante ver que os estudantes atuaram de maneira ativa e proativa na resolução das questões que lhes eram apresentadas.

3º lugar – KUCARACHA – Fabíola Dorneles Inácio (PR) 
O projeto mobilizou estudantes a pensarem e criarem receitas à base de insetos. A ideia base foi a de trabalhar o conceito de alimentação sustentável. Entre as etapas do projeto, alguns alimentos populares foram misturados com insetos a fim de serem analisados. Entre as iguarias, estão balas de banana com bicho de seda e cerveja artesanal com baratas cinéreas. Os insetos usados vieram de um criador especializado.

Vencedor: Marcelo Oliveira Camponez (ES)
Projeto: Inovaweek 

O Projeto Inovaweek é uma feira de inovação com exposição de trabalhos dos alunos da Universidade Vila Velha. A avaliação de cada projeto está integrada com as avaliações bimestrais das disciplinas nas quais o estudante está matriculado.

2º lugar – Engenheiros da infância – Daniel Fernandes da Cunha (GO) 
O projeto propõe a fabricação de brinquedos pedagógicos para utilização em Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI) da cidade de Goiânia e entorno. A equipe recebe dos educadores da unidade relatos sobre problemas estruturais, e, após as reuniões e projetos, é apresentado aos educadores uma proposta de melhorias.

3º lugar – Carnaúba Valley: comunidade de startups, tecnologia e empreendedorismo da região norte do Piauí – Rodrigo Augusto Rocha Souza Baluz (PI) 
Criado na Universidade Estadual do Piauí, o projeto leva a cultura da educação empreendedora para estudantes do estado. Habilidades e competências, não apenas técnicas, como também sociocomportamentais, são desenvolvidas por meio de cursos e treinamentos, competições (hackathon/ideathon), meetups, palestras, entre outros.

Educação de Jovens e Adultos (EJA)
Papel reciclado com a fibra de babaçu – Edson Sousa da Silva (MA) 
A ideia é levar a experiência de produção de papel reciclado para os municípios de baixo nível socioeconômico como fonte de geração de renda acessível. Os alunos selecionados (sendo todos filhos e filhas de quebradeiras de coco babaçu) passam por uma oficina de capacitação.

Destaque na pandemia
Alunos amigos da escola em tempos remotos – Maria Carleene Rufino Maciel  (PE)
A falta de socialização dos estudantes e o desinteresse pelo aprendizado foi ampliada pela pandemia da Covid-19. No projeto, a turma de 5º ano foi dividida em grupos de WhatsApp, que recebiam atividades, dúvidas e contribuições. Por 15 dias, um “aluno amigo” observava quais os questionamentos dos demais e as repassava à professora, facilitando o entendimento dos conteúdos.


TAGS

empreendedorismo, empreendedorismo social, ensino fundamental, ensino médio, ensino superior, inovação, prêmios

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X