Dúvidas sobre interdisciplinaridade? Veja 7 projetos nos quais diferentes saberes se encontram - PORVIR
Kimberly Farmer

Diário de Inovações

Dúvidas sobre interdisciplinaridade? Veja 7 projetos nos quais diferentes saberes se encontram

A equipe do Porvir reuniu algumas iniciativas da seção Diário de Inovações que podem ser úteis no planejamento do próximo ano letivo. Confira!

por ilustração relógio 22 de dezembro de 2021

Quando duas ou mais áreas do conhecimento distintas se reúnem para tratar sobre um fim comum, a isso chamamos de interdisciplinaridade. Essa prática favorece que os objetivos pedagógicos sejam alcançados com mais riqueza de aprendizagem e também com maior engajamento dos estudantes.

Você já pensou em criar ou promover uma atividade interdisciplinar e está procurando dicas ou exemplos de projetos para colocar o seu plano em ação? O Porvir separou para você algumas ideias da seção Diário de Inovações que podem ser úteis no planejamento do próximo ano letivo.

É sempre bom lembrar que, a partir da implementação da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), o trabalho com vistas à interdisciplinaridade precisa ser constante para que o aluno consiga fazer conexões e desenvolver conhecimentos que fazem sentido.

Confira abaixo a nossa seleção:

Professora de inglês lança missões empreendedoras por mais interação e interdisciplinaridade
Aqui está um exemplo de projeto que trabalha autoconhecimento, empreendedorismo, inteligência emocional e até mesmo educação financeira. A professora Camila Herculano, de Curitiba (PR), conseguiu reunir essas áreas por meio de desafios interdisciplinares com alunos dos anos finais do ensino fundamental.

Projeto em curso de pedagogia estimula produção de vídeo sobre tecnologia na educação
Tecnologia e protagonismo. Com esses dois elementos, a professora Solange Arnoldt Bertotti, de Cacoal (RO), usou metodologias ativas para trabalhar o uso das ferramentas digitais em sala de aula com sua turma de pedagogia. Foi uma forma de estudar sobre inclusão e exclusão digital, educação a distância, novas gerações e o próprio papel do docente na atualidade. O resultado final do projeto foi a criação de um vídeo no formato de programa de TV, abordando o encontro da educação com a tecnologia.

Projeto de horta pedagógica motiva crianças a refletir sobre alimentação saudável
Falar sobre alimentação com crianças pode ser uma tarefa bem divertida. A professora Suellen Oriana Kricky, de Curitiba (PR), que dá aulas de ciências e matemática, por estar preocupada com a qualidade nutricional dos alimentos, resolveu criar uma horta junto com os estudantes. Além de explicar e examinar as diferentes espécies de plantas, ela também trabalhou formas de plantio e diversidade de insetos e pragas que podem surgir na vegetação, por exemplo. A hora da colheita foi também um momento para ensinar educação financeira e como deveriam organizar o orçamento para a compra de novos produtos.

Professor de Projetos de Vida reúne músicos para ampliar o debate cultural em suas aulas
Música na sala de aula, quem não gostaria? Olhando para os itinerários formativos, o professor Felicce Fatarelli Fazzolari, de São Paulo (SP), trouxe diversos cantores e músicos – entre eles Blaze Bayley, ex-vocalista da banda Iron Maiden, para conversar com seus alunos sobre música, profissão, relação com a família e como estavam lidando com esse período pandêmico. Quando existem temas como “projetos de vida” e “eletivas” em jogo, conhecer um pouco sobre a trajetória profissional de outras pessoas pode ser um apoio e tanto.

Na educação infantil, professora usa bonecas e cultura local para tratar de questões raciais
Esse projeto da professora Carla Santos Pinheiro, de Lauro de Freitas (BA),QeRtyk quis aproximar a escola da família e da comunidade. Usando elementos da participação cidadã, questões como racismo e identidade foram apresentadas a alunos da educação infantil. Arte, cultura e a colaboração da comunidade são elementos marcantes dessa iniciativa, que ressaltou a valorização positiva da cultura e história negra e local.

Projeto multimídia para abordar bullying na escola
A experiência escolar de muitas pessoas nem sempre é positiva, isso porque a escola é um ambiente onde podem ocorrer muitas situações desagradáveis envolvendo desrespeito e preconceito, por exemplo. Usando cartazes, vídeos e fotografias, a professora Mary Sônia Dutra de Alencar, de Parintins (AM), tentou sensibilizar os alunos do 5º ano sobre o bullying, explicando o conceito e como agir de maneira empática, além de incentivar a produção de poesias no estilo “SLAM” para que os estudantes pudessem falar sobre seus sentimentos.

Professor usa a arte para refletir sobre bullying, suicídio e violência
Também abordando o bullying, esse projeto do professor Emanuel Alves Leite, de Natal (RN), foi vencedor do Prêmio Arte na Escola e usou da arte para falar sobre temas sensíveis e delicados com estudantes do ensino médio técnico. Utilizando performance e outras formas de intervenções artístico-urbanas, a ideia buscou contextualizar e refletir sobre assuntos como pressão psicológica, feminicídio, questões raciais, violência contra a mulher, entre outros temas. O trabalho foi realizado em conjunto com educadores da área de sociologia, teatro e tecnologias da informação/comunicação.


TAGS

base nacional comum curricular, competências para o século 21, educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, inclusão, socioemocionais, tecnologia

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X