Estudantes semifinalistas do "Solve for Tomorrow" se destacam por projetos comunitários - PORVIR
Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Inovações em Educação

Estudantes semifinalistas do “Solve for Tomorrow” se destacam por projetos comunitários

Nesta 9ª edição, programa da Samsung oferece mentoria aos 20 grupos de escolas brasileiras; próximas etapas seguem até novembro

por Redação ilustração relógio 5 de setembro de 2022

Saúde e sustentabilidade. Esses são os grandes temas em comum entre os 20 projetos semifinalistas do Solve For Tomorrow, edição 2022. A iniciativa global da Samsung, presente em 20 países, busca usar a educação e a tecnologia como ferramentas de desenvolvimento social e comunitário. Desde 2014 no Brasil, o programa estimula alunos da rede pública de ensino a identificar e resolver desafios de suas comunidades por meio da abordagem STEM (sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática). 

As 20 equipes selecionadas seguem para a etapa de mentoria para detalhar seus respectivos projetos. Os 10 finalistas serão anunciados no dia 3 de outubro.

“Com base nos 20 projetos semifinalistas, é possível perceber a diversidade de ações que os jovens propõem para solucionar problemas reais e melhorar a qualidade de vida do entorno e da sociedade de forma geral”, afirma Beatriz Cortese, gerente de tecnologias educacionais do Cenpec (coordenador geral do programa no Brasil).

“Utilizando a ciência e a tecnologia como fatores de transformação, a iniciativa Solve for Tomorrow alinha-se ao nosso propósito de promover equidade e qualidade na educação pública, além de mostrar que investir nos jovens é um caminho para construir um futuro melhor e mais sustentável”, pontua Beatriz.

Com inscrições de todos os estados brasileiros, com destaque para São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco na primeira etapa, agora, com as equipes semifinalistas, a região Nordeste é a que se destaca, com oito projetos. 

“Uma característica interessante a ser observada nas últimas edições é a crescente presença de projetos sobre sustentabilidade. Esses alunos têm apresentado ideias brilhantes para reduzir o impacto ambiental e nós estamos animados para saber como seus projetos serão desenvolvidos”,  comenta Anna Karina Pinto, diretora de marketing corporativo da Samsung Brasil. 

Confira os 20 projetos semifinalistas da 9ª edição do Solve for Tomorrow: 

  1. Escola Técnica Estadual Professor Paulo Freire (Carnaíba, PE)
    Algem: álcool da nossa terra, algaroba combatendo a Covid-19
  2. IFSUL – Campus Lajeado (Lajeado, RS)
    Aquano: educação ambiental para o consumo consciente de água
  3. EEMTI Marconi Coelho Reis (Cascavel, CE)
    ARBOCAPS: Cápsulas Sustentáveis Biodegradáveis em combate à arboviroses
  4. IFCE – Campus Crateús (Crateús, CE)
    BioD – Energia para todos
  5. EE Carmelita Canale Rebua (Miranda, MS)
    Biogás pantanal – Protagonismo que gera energia limpa!
              
  6. IEMA – Unidade Plena Itaqui Bacanga (São Luís, MA)
    Desenvolvimento de um módulo de sensores para detecção de queimadas na Amazônia
             
  7. IFRO – Campus Porto Velho Calama (Porto Velho, RO)
    Elaboração de uma biopomada como alternativa no tratamento da Leishmaniose
  8. EE Profa Fátima Gaiotto Sampaio (Nova Andradina, MS)
    Embalagens biodegradáveis: uma alternativa sustentável à agricultura familiar 
  9. Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré (Manacapuru, AM)
    Fogão Híbrido (FH01) potencializando a economia no consumo do gás de cozinha
            
  10. EEB Bom Pastor (Chapecó, SC)
    GEEVACDA – Protótipo de Gerador Elétrico Eólico Vertical de Baixo Custo
          
  11. Centro de Ensino de Tempo Integral Dom Ungarelli (Pinheiro, MA)
    Horta Magnética         
  12. ETEC Irmã Agostina (São Paulo, SP)
    Horta orgânica com irrigação automática  e monitorada com Aplicativo IOT REMOTE
        
  13. EE Prof Sebastião de Oliveira Rocha (São Carlos, SP)
    ISOR’Color – Uma alternativa para a reciclagem do isopor   
        
  14. EE Angelo Scarabucci (Franca, SP)
    Macafiltro: uso da macaúba para remoção de agrotóxicos de água contaminada 
             
  15. EST CETI Professor Manuel Vicente Ferreira Lima (Coari, AM)
    Micro Estação de Tratamento de Água Domiciliar Portátil     
     
  16. EE – Centro Territorial de Educação Profissional do Sisal II (Araci, BA)
    Produção de luvas a partir do bioplástico produzido através da Agave sisalana
  17. IFSP – Campus Campinas (Campinas, SP)
    Rotate Cake! Confeite bolos com as mãos livres  
          
  18. EE Jan Antonin Bata (Batayporã, MS)
    SOLMÁFORO: cuidando da sua pele contra a radiação ultravioleta  
           
  19. EE – Colegio Estadual Manoel Novaes (Curaçá, BA)
    Tratamento de efluentes utilizando compostos da entrecasca do mandacaru  
      
  20. Escola Dario Gomes de Lima (Flores, PE)
    UMBUCAV: Carvão ativado à base de caroço de umbu

Relembre as edições anteriores

Em 2021, os alunos da da Escola Estadual Professor Sebastião de Oliveira Rocha, em São Carlos (interior de São Paulo), ganharam o primeiro lugar. O projeto “TESLA – Reaproveitamento de resíduos orgânicos para a produção de biogás” é composto por um biodigestor que transforma o alimento descartado em biogás, a ser utilizado no fogão da escola. Os estudantes também desenvolveram uma calculadora para apoiar as merendeiras a preparar a qualidade adequada de alimento, a fim de evitar desperdícios. Relembre todos os finalistas e premiados do ano passado na reportagem do Porvir.


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, educação mão na massa, ensino médio, sustentabilidade

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
Conheça os professores homenageados na exposição do Porvir no Museu Catavento (SP)Saiba mais
0
É a sua vez de comentar!x
()
x