Incentivo à leitura promove protagonismo dos alunos na retomada das aulas - PORVIR
Julia M Cameron / Pexels

Inovações em Educação

Incentivo à leitura promove protagonismo dos alunos na retomada das aulas

Metodologias ativas podem equilibrar o ato de ler com a produção coletiva de conteúdo

Parceria com Árvore

por Ana Luísa D'Maschio ilustração relógio 25 de novembro de 2021

Durante o período de isolamento social causado pela Covid-19, a premiada escritora infantojuvenil Ruth Rocha, que completou 90 anos em março, ganhou um novo hábito: ler livros em voz alta, por telefone, junto com a irmã. Cada uma ficou responsável por um trecho e, assim, finalizaram obras como “Guerra e Paz”, de Liev Tolstói, e “Uma terra prometida”, biografia do ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Ruth não está sozinha quando o assunto é leitura na pandemia. A venda de livros aumentou 39% entre janeiro e setembro de 2021 (se comparada com o ano anterior) e muitas escolas intensificaram seus projetos durante o ensino a distância. É o caso da rede municipal de Tramandaí, cidade localizada no litoral norte gaúcho, a 118 km de Porto Alegre. “Em 2020, as aulas remotas contemplaram múltiplas estratégias de interação, com destaque para as sequências didáticas nas quais o elemento mobilizador era a leitura”, conta Andrios Bemfica dos Santos, chefe do departamento pedagógico da secretaria de Educação do município.

“A partir de textos introdutórios, capítulos de determinados livros ou até mesmo de obras literárias na íntegra, os professores de diferentes anos escolares e componentes curriculares levaram reflexão aos estudantes sobre assuntos relacionados ao currículo – e o mais importante, os levaram a produzir com base em seu entendimento. Por meio de mapas mentais, maquetes, teatro de fantoches, registrados em fotos, áudios e vídeos, os alunos apresentaram as aprendizagens para os professores e escolas mesmo a distância”, explica Andrios.

Na Escola Montessoriana de Osasco (SP), localizada na região metropolitana de São Paulo, o trabalho com literatura também foi um caminho trilhado no período remoto. “As obras foram e seguem sendo escolhidas semanalmente, sempre vinculadas a algum conteúdo da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) ligado à história, geografia ou ciências”, conta a diretora Larissa Regina.


Leia mais


Metodologias ativas

Mestre em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem, Letícia Reina, que também é gestora educacional da Árvore, explica que as metodologias ativas, como as aplicadas nos exemplos acima, sempre devem prever situações de leitura pelos meios digitais ou impressos.

“O movimento protagonista e ativo dos alunos e alunas devem começar pela leitura de diferentes textos, em diferentes plataformas, com o intuito de ampliação de repertório e discussão sobre as diferentes vivências sociais de uso dos textos. E as metodologias ativas, utilizadas nas diferentes áreas do conhecimento, podem equilibrar leitura e produção coletiva de conteúdo, focando na autonomia dos alunos, na criatividade e na cooperação”, diz.

Nesse sentido, uma sugestão dada por Letícia, que pode ser aplicada na retomada das aulas, é montar estações de conhecimento. Nelas, os alunos trocam de atuação com os colegas para pesquisar, registrar, produzir vídeos ou podcasts com construção coletiva de textos. “É uma maneira de usar a leitura para ampliar o repertório e a atuação durante a escolha de percursos de produção”, recomenda.

Papel digital

Um dos desafios da volta às aulas presenciais é promover a recuperação da aprendizagem. E o incentivo à leitura tem papel fundamental nessa retomada, reforça Letícia. “É por meio da leitura que acessamos os conteúdos, sejam eles conceituais, procedimentais ou atitudinais. A leitura dos livros, das reportagens, dos textos informativos, dos podcasts, vídeos ou obras de artes podem e devem ser os pontos de partida para a construção do conhecimento. Sendo assim, penso que os planejamentos devem colocar as habilidades a serem desenvolvidas, como a coluna 1 de suas organizações”, analisa.

A fim de reforçar as estratégias de engajamento de leitura, tanto a rede de ensino de Tramandaí quanto a escola de Osasco contam com o apoio do acervo digital da plataforma Árvore, com um acervo de mais de 30 mil títulos. “Os livros digitais favorecem o acesso, facilitam a interação com as diferentes linguagens e ainda promovem o aumento do letramento digital”, ressalta Letícia. E o mercado desse segmento comprova os argumentos: recente levantamento do Datafolha, em parceria com o Itaú Cultural, mostrou que 40% dos brasileiros leram livros digitais durante a pandemia. A venda de e-books cresceu 83% durante a crise sanitária.

Leitura digital e analógica se complementam na rede de ensino de Tramandaí. “As práticas podem iniciar em sala de aula e culminar no laboratório de informática, assim como a leitura indicada pelo professor na plataforma pode ser um elemento mobilizador para abordagens posteriores em outros espaços e tempos”, explica Andrios. Em Osasco, o catálogo digital é uma vitrine para o acervo físico. “Com os livros digitais, nossos alunos conhecem obras e autores e trazem suas listas de pedidos para a bibliotecária”, diz Larissa Regina.

Leitura qualificada

A competência leitora, iniciada antes mesmo do processo de alfabetização, deve ser ampliada durante toda a vida, explica Letícia Reina. “Ler mais nos oferece a capacidade de estabelecer relações entre os diferentes textos e assuntos, nos posicionar diante dos fatos e opinar com base em argumentos.” Em sua coluna para o blog da Árvore, ela escreve sobre como incentivar o comportamento de um leitor curioso e atento. “Sempre é hora de entender o que mais gostamos de ler, os nossos autores preferidos, se gostamos mais de poesia, romance ou biografias. Além disso, podemos investigar se gostamos mais do estilo daquele ou desse jornalista e começar a perseguir as melhores crônicas e tirinhas. Por fim, buscar os autores que mais nos ajudam a aprimorar a nossa capacidade técnica nos ambientes profissionais também pode ser uma ótima saída”. Confira todas as sugestões aqui. 

Quer saber como estimular a leitura na sua escola?
Clique e acesse

Árvore

TAGS

leitura, pesquisas

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação
X