Bem-vindo (a) ao site do Porvir

Aqui, mapeamos, difundimos e promovemos a troca de práticas educacionais inovadoras

Boas inspirações!

Crédito: WavebreakmediaMicro / Fotolia.com

Diário de Inovações

Professora estimula criatividade dos alunos propondo releitura de livros infantis

No litoral de SP, a professora Bruna Sanches estimula seus alunos do quarto ano a desenvolverem autonomia e driblarem timidez a partir de apresentações sobre livros infantis

por Bruna Sanches 16 de março de 2016

Eu sempre gostei de incentivar os alunos a ler algo que eles gostassem. Então, no começo do ano passado, eu criei o projeto “Ler e Cri@r é só começar” para trabalhar leitura e criatividade, além de incentivar que o aluno fosse protagonista do processo de aprendizagem.

Toda segunda-feira, o estudante sorteado escolhe um livro do nosso baú para ser lido e apresentado da forma que se sentir mais confortável. Pode ser em forma de teatro, de maquete, vídeos.

Antes de apresentar a proposta aos estudantes, eu conversei com as famílias na reunião. Todos adoraram a ideia. Com os alunos não foi diferente. Eu gosto muito de aguçar a criatividade deles, porque a partir dela, é possível aprender melhor.

ler e criar 02Arquivo pessoal

Não tive uma posição negativa em nenhum aspecto. Só teve um aluno que pediu para ser o último a apresentar, porque tinha vergonha. Mas, nesses momentos, eu acolho esses alunos e explico: “você vai apresentar do jeito que se sentir a vontade. Você deve usar a sua criatividade. O importante é que você leia e crie”. Sempre tive muito cuidado com os tímidos, principalmente para se posicionarem na frente da sala e falarem durante alguns minutos. Mas eles deram um show ao criarem meios para aliviar essa timidez.

Um deles filmou sua apresentação contando a história dos três porquinhos. A mãe o ajudou a montar toda a história na mesa, com casinhas, e ele foi narrando. Eu vi que, no início, ele estava bem envergonhado, mas depois foi se soltando. E era isso que eu queria: fazer com que eles encarassem o problema não fugindo, mas arrumando meios para superá-lo. A vida é assim, precisamos trabalhar isso!

Eu gosto muito de aguçar a criatividade dos alunos, porque a partir dela, é possível aprender melhor

Eu acho que a forma como eu apresentei o projeto, contando uma história com brilho nos olhos e usando alguns adereços, ajudou muito. Acho que isso conquistou os alunos e os motivou. Depois do projeto, eu percebi que eles melhoraram muito a questão da oratória. Quando chegaram ao quarto ano, eles tinham bastante dificuldade de falar em público. Mas o projeto ajudou nesse sentido: quando um apresenta, os outros fazem perguntas. Sempre há essa troca.

ler e criar 04Arquivo pessoal

A escrita, como aliada da leitura, também melhorou, assim como a criatividade, que eu acho fundamental para todas as áreas. Além disso, a autonomia dos estudantes cresceu muito. Eu recebo os alunos muito dependentes. Mas com o projeto, eu percebi que eles ficaram mais seguros e confiantes. Eles ficam super empolgados e querem até repetir a apresentação.

Este ano vamos mais além! Vamos construir uma história juntos usando a ferramenta Google Drive. Depois de todas as apresentações, vou compartilhar uma pasta com as crianças que, em duplas, vão montar um texto colaborativo. No final do ano, vou juntar tudo e a história será disponibilizada para os alunos.

Bruna Sanches

Bióloga, pedagoga e pós-graduada em Controle e Gestão Ambiental. Trabalha como educadora desde 2002 no ensino fundamental 1 e 2. Atualmente, trabalha no Colégio COC Novomundo em Praia Grande (SP).

TAGS

autonomia, ensino fundamental