Departamento colombiano investe em TICs para revolucionar a educação - PORVIR
Crédito: Divulgação

Inovações em Educação

Departamento colombiano investe em TICs para revolucionar a educação

Antióquia, região marcada pela violência, desigualdade e narcotráfico, melhorou índices de desempenho nas escolas com programa de inclusão digital e estratégia de gamificação

por Marina Morena Costa ilustração relógio 5 de janeiro de 2016

Em um contexto de graves problemas sociais, como pobreza, desigualdade social e corrupção, a secretaria de Educação do departamento de Antióquia, o maior da Colômbia, apostou no uso das Tecnologias da Informação e Comunicação, as TICS para melhorar o aprendizado de seus alunos. Em quatro anos, o atual governo transformou cerca de 210 escolas em colégios digitais (unidades com equipamentos tecnológicos e conexão com a internet de alta velocidade onde as TICs são usadas de maneira cotidiana e sistêmica) e viu o desempenho dos estudantes em matemática e leitura crítica superar a média nacional em cerca de cinco pontos percentuais.

O programa Antióquia Digital consiste em equipar as unidades de ensino com aparelhos tecnológicos – lousa digital, tablets, computadores –, mobiliário para trabalho colaborativo, rede e internet de alta velocidade, treinar os professores e oferecer um ambiente digital, o Metaportal, no qual tanto docentes quanto alunos usufruem de materiais educativos digitais, e podem interagir com equipes de outros colégios.

Além disso, os professores passam por formação e são acompanhados por um docente tutor, que auxilia a incorporar as TICs em sala de aula. Há cerca de um tutor para cada oito unidades escolares. “Chegamos a escolas rurais, que estão a até 10 horas de viagem da capital. Mas não é suficiente entregar equipamentos e conectividade, temos que apoiar os professores em sua vida cotidiana, que é planejar e desenvolver as aulas”, explica Diana Ruiz, líder de apropriação pedagógica de TIC da Secretaria de Educação de Antióquia. Hoje, 4.212 professores planejam suas aulas com ajuda ferramentas digitais.

Como estratégia para motivar os alunos a estudar ciência e tecnologia, o programa criou os Clubes Antióquia Digital, que consiste em um grande game envolvendo o departamento inteiro. Estudantes de uma mesma instituição formam grupos e se reúnem para realizar desafios de quatro temas: comunicação digital, desenho gráfico, robótica e desenvolvimento de softwares. Os desafios são publicados no Metaportal, o grande canal de comunicação, interatividade e informação do programa, que conta com 64 mil usuários. Acompanhados por um professor, os alunos realizam as atividades, coletam evidências do trabalho e enviam para o portal. Os trabalhos são avaliados e pontuados pela equipe da secretaria.

Como em um game, a secretaria gera um ranking e os melhores colocados participam de um acampamento na capital, Medellín, com várias atividades em um ambiente que lembra as Olimpíadas do Conhecimento realizadas no Brasil pelo SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Os melhores competidores são premiados com equipamentos tecnológicos e brindes, como bicicletas. Já o clube que chegar em primeiro lugar ganha uma viagem a um centro de ciência e tecnologia. Em 2013, o destino foi a Argentina, em 2014, o México, e, em 2015, os alunos foram para os Estados Unidos.

“Os meninos vão se entusiasmando por esses assuntos como se estivessem em um grande jogo e vão adquirindo conhecimento brincando”, resume Leo Delgado Currea, líder de estratégia dos Clubes Antióquia Digital. Cerca de 4.000 estudantes participaram de todo o processo dos clubes ao longo de 2015 e 800 foram selecionados para participar do acampamento. A estratégia tem ganhado popularidade e o número de clubes cresceu quase três vezes desde 2013, quando eram 160 grupos inscritos. Em 2015, foram 410.

No portal da secretaria, os professores encontram também conteúdos digitais educativos para usar em sala de aula. “O Metaportal é como o cérebro de todo o programa. Temos as redes de aprendizagem, onde estudantes e os professores podem participar dos desafios e postar como fizeram para resolvê-los. É uma ferramenta de participação e interação. Temos uma equipe de curadoria que disponibiliza conteúdos didáticos para que os professores não precisem buscar no Google e encontrem informações úteis de forma rápida e confiável”, destaca Diana.

Resultados

O Antioquia Digital busca através das TICs melhorar a aprendizagem nas diferentes disciplinas, desenvolver competências para o século 21, tornar as aulas mais divertidas e os alunos mais interessados. Entre 2012 e 2015, o número de estudantes por computador caiu de 14 para oito. Já o total de aulas digitais disponíveis saltou de 723 para 3.403, um reflexo do aumento no número no número professores formados para aplicar TICs em sua didática: 520 para 7.000.

Os resultados do projeto apareceram na última Prova Saber 2014, teste nacional colombiano. A pontuação média dos Colégios Digitais em leitura crítica foi 54,04, superando a média do departamento em 5,2 pontos (que registrou uma pontuação de 48,84) e a nacional em 6,8 pontos (47,24). Já em matemática, a média foi de 53,39, superando a local (48,36) em 5,03 pontos e, em 5,48 pontos, a pontuação média nacional, de 47,91.

Localizado ao noroeste do país, o departamento Antióquia tem cerca de 6,5 milhões de habitantes e é um grande exportador de café. Sua capital, Medelín, foi sede do narcotraficante Pablo Escobar e considerada uma das cidades mais violentas do mundo. Hoje, as coisas mudaram e a atual administração pode ostentar o slogan de “a mais educada” da Colômbia.

Assista abaixo ao vídeo do Acampamento Digital de 2015


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, ciências, competências para o século 21, educação mão na massa, formação continuada, gamificação, inclusão, mentoria, programação, robótica, tecnologia, transdisciplinaridade, videoaulas

Deixe um comentário

avatar
500
  Acompanhar a discussão  
Tipo de notificação