Escolas recebem prêmio por projetos de gentileza e generosidade - PORVIR
Hakase / iStock

Inovações em Educação

Escolas recebem prêmio por projetos de gentileza e generosidade

Projetos de conscientização social, de arrecadação de alimentos, material escolar e artigos eletrônicos aparecem entre os mais recorrentes na premiação

por Redação ilustração relógio 28 de março de 2022

Qualidade de gentil. Ação nobre ou distinta. Essas são algumas das definições da palavra  gentileza em um dicionário da língua portuguesa. Quando essas ações estão organizadas, elas rendem prêmios.

Escolas do Distrito Federal, São Paulo e Minas Gerais receberam o Prêmio Gentileza e Generosidade por desenvolverem projetos conectados com 7 princípios de Educação para a Gentileza, Generosidade, Solidariedade, Sustentabilidade, Diversidade, Respeito e Cidadania.

➡️  O Porvir precisa da sua doação para uma exposição que celebra feitos de professores. Participe!

Com o projeto “Redes de Virtude”, o SESI Barbacena, em Minas Gerais, aplicou desde a educação infantil ao ensino médio uma proposta para desenvolver a consciência e a reflexão da comunidade escolar. Com foco no combate ao bullying, a iniciativa traz formas de prevenir a prática e de mudar comportamentos hostis. “Educar a partir de virtudes leva os alunos a se desenvolverem e entenderem seus direitos e deveres, buscando uma convivência saudável com os demais colegas, com a escola, com a família e a sociedade em geral”, apontaram os responsáveis pelo projeto, que conseguiu o primeiro lugar na premiação.


Leia também


De acordo com a organização, projetos de conscientização social, de arrecadação de alimentos, material escolar, artigos eletrônicos, peças de vestuários e outros bens duráveis e não duráveis foram os mais recorrentes nas inscrições.

O segundo lugar foi para o Colégio Magister, de São Paulo (SP). Sob o nome “Brincando e Aprendendo no Ambiente Digital”, os estudantes do ensino médio participantes da disciplina eletiva Empreendedorismo Social atuam em programas e projetos com instituições parceiras da escola. Usando a plataforma Kahoot, os realizaram algumas inserções como quiz a ser aplicado junto a crianças do Centro para Crianças e Adolescentes Nelson Mandela, localizado em Parelheiros, na zona sul de São Paulo (SP). O jogo foi desenvolvido com o apoio dos educadores da escola.

“Projetos como estes, apresentados através da educação conscientizadora e de paz, que implicam no cuidado com o outro e com todos, transformam a violência da realidade atual e me fazem ver um Brasil plural e consciente de sua responsabilidade de formar crianças e adolescentes mais seguros, conscientes, mais gentis com toda forma de vida do planeta através decisões e ações individuais e coletivas”, pontuou a professora Êda Luiz, uma das juradas do prêmio.

A Escola Classe 40 de Ceilândia, que fica na cidade de Sol Nascente Pôr do Sol (DF) e dentro de uma das maiores favelas da região, atuou com ações que promovem o bem estar de crianças e de toda a comunidade. Em parceria com a Associação dos Diplomatas Brasileiros, realizou momentos de formação com famílias com representantes do conselho tutelar local, Secretaria da Saúde e Obras Sociais e outros órgãos públicos, conquistando o terceiro lugar da premiação.

Saiba mais sobre o Prêmio em: https://www.gentilezagenerosidade.org.br/

 


TAGS

aplicativos, aprendizagem baseada em projetos, competências para o século 21, socioemocionais

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
0 Comentários
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
O QUE VOCÊ MELHORARIA NO PORVIR? Ajude a tornar nosso trabalho ainda mais relevante para você QUERO RESPONDER
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X