Professor de matemática do Rio de Janeiro é eleito o Educador do Ano - PORVIR
Crédito: Trupe Filmes

Inovações em Educação

Professor de matemática do Rio de Janeiro é eleito o Educador do Ano

Para trazer a matemática para a vida real, o projeto "Geometria e Construção" teve como inspiração as moradias populares que começaram a ser construídas na região da Escola Municipal Francis Hime

por Beatriz Cavallin ilustração relógio 27 de outubro de 2020

O professor Luiz Felipe Lins, que leciona matemática do 7º ano do ensino fundamental, na Escola Municipal Francis Hime, no Rio de Janeiro (RJ), foi o vencedor do Prêmio Educador do Ano pelo Prêmio Educador Nota 10. Ele também recebeu o troféu de melhor professor pelo voto popular.

Seu projeto, “Geometria e Construção”, teve como inspiração as moradias populares que começaram a ser construídas na região da escola, a partir delas, foi possível explorar com os alunos as unidades temáticas de geometria e números. Para desenvolver o projeto, a turma foi dividida em grupos e, em seguida, iniciaram tarefas como analisar uma planta baixa, idealizar uma casa e calcular áreas e o custo para colocar piso nos cômodos.

👩🏽‍🏫  O que é ser um bom professor?

Para calcular a quantidade necessária de argamassa por m² e fazer orçamentos, os alunos pesquisaram na internet, visitaram lojas de materiais de construção, conversaram com pedreiros, arquitetos e engenheiros e perceberam que existe muita matemática no cotidiano desses profissionais. Atento ao processo, o professor orientou a divisão de tarefas e as responsabilidades e valorizou a diversidade de habilidades de cada integrante. As discussões sobre dificuldades e busca de soluções aconteceram durante as aulas e, ao final do projeto, os alunos produziram planilhas e um vídeo para a apresentação final do estudo.

Em conversa com o Porvir, o professor ressalta a relação que o projeto estabelece com as 10 competências gerais propostas pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Além de trazer a autonomia matemática para os alunos, o “Geometria e Construção” contextualiza o ensino da disciplina na realidade de cada um, possibilitando que os alunos criem vínculos e aprendam a partir de exemplos concretos. “É preciso mostrar para os alunos as relações entre a matemática e as atividades de seu interesse e, para além disso, estabelecer relações com o mundo real, porque alguns conceitos são essenciais para compreender o mundo em que vivemos”, reflete.

Luiz ainda fala sobre a importância de não classificar os estudantes como sendo de humanas ou exatas. Para ele, essa diferença apenas funciona como uma “desculpa” para não incluir os alunos que demonstram mais dificuldades. “A matemática está em todas as áreas, classificar os estudantes é uma boa desculpa para justificar o fracasso educacional de não conseguir atingir a todos” e ainda ressalta: “se um aluno me diz que não tem capacidade para entender matemática, eu digo para ele que sou de humanas. Sou professor”.

Após 25 anos atuando como professor, Luiz pretende continuar em sala de aula e espera que o prêmio desperte em outros professores o sentimento de que é possível trabalhar a matemática e outras disciplinas colocando os alunos como protagonistas do processo de aprendizagem.

Confira todos os finalistas do Educador Nota 10 2020

Outros finalistas
Entre os temas trabalhados pelos 10 vencedores desta edição, destacam-se identidade cultural, protagonismo juvenil, incentivo à leitura, democracia, inclusão, diversidade e gestão escolar. O Prêmio Educador Nota 10 é uma iniciativa da Fundação Victor Civita (FVC) em parceria com a Fundação Roberto Marinho (FRM), com apoio da NOVA ESCOLA e patrocínio da Fundação Lemann (mantenedora de NOVA ESCOLA) e da Somos Educação. Os projetos inscritos são avaliados pela Academia de Selecionadores e Jurados, composta por especialistas em cada área do conhecimento.

Edição anterior
Em 2019, a vencedora foi Joice Maria Lamb, coordenadora pedagógica na EMEF Professora Adolfina J.M. Diefenthäler, de Novo Hamburgo (RS). O #aprenderecompartilhar trouxe uma série de projetos de inovação pedagógica para a escola, como o #foradacaixa, no qual alunos de diferentes idades e turmas participam de atividades juntos, sob o acompanhamento de professores.


TAGS

educa, ensino fundamental, prêmios

1
Deixe um comentário

avatar
500
1 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
1 Autores
Edison Martins de Souza Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Edison Martins de Souza
Visitante
Edison Martins de Souza

Como falou Albert Einstein “Como obter resultado diferente fazendo sempre igual” foi inspiracao que o Prof Luis mando muito bem o seu projeto que tira o aluno de espectador para PROTAGONISTA que e a meta da CULTURA MAKER(mao na massa ) PARABENS !!!!!!