Conheça os 8 projetos selecionados pelo Desafio de Aprendizagem Criativa Brasil 2020 - PORVIR

Blog Aprendizagem Criativa

Conheça o Desafio de Aprendizagem Criativa e fique por dentro de tudo o que acontece ao longo do desenvolvimento dos projetos que pretendem transformar a educação brasileira
Crédito: Ulza/iStockPhoto

Blog Aprendizagem Criativa

Conheça os 8 projetos selecionados pelo Desafio de Aprendizagem Criativa Brasil 2020

por Redação ilustração relógio 21 de fevereiro de 2020

A Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa divulgou nesta sexta-feira (21) os oito times convocados pelo Desafio de Aprendizagem Criativa Brasil 2020 que terão a oportunidade de receber formação presencial e visitar os principais eventos da comunidade que busca levar soluções inovadoras à educação.

Em 2020, a organização recebeu 138 propostas com o apoio de secretarias de ensino interessadas em desenvolver projetos de aprendizagem criativa. Destes, 30 projetos foram elencados como finalistas e farão parte de um Grupo de Estudo e Trabalho (GET) mediado pela Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa e MIT Media Lab.

Veja a seguir a descrição do projeto que cada uma das oito equipes selecionadas vai realizar ao longo do ano.

Leia mais:
– Ebook gratuito reúne 11 histórias inspiradoras de educadores do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019
– Especial Educação Mão na Massa 
– Professora brasileira é Top 10 do Global Teacher Prize

Adoção sistêmica da Aprendizagem Criativa no Ensino da Matemática
O projeto abordará a Aprendizagem Criativa, focando nas criações dos alunos. Partindo de uma proposta atrelada ao currículo e a problemáticas do cotidiano, serão desenvolvidas atividades onde os estudantes possam utilizar seus conhecimentos e a linguagem matemática em um contexto que os oportunize ousar e criar apreendendo mais sobre elétrica, eletrônica, programação, reutilização de materiais e pensamento computacional, permeado pelos 4 P’s e a Espiral da AC. O projeto tem o professor como um provocador e mediador, como aquele que sabe a hora de dar o “start” e o “stop” na criação, considerando o protótipo do educando como seu melhor processo de aprendizagem. Como o projeto relaciona-se aos conteúdos trabalhados e envolve uma perspectiva social, pode ser utilizado conforme o currículo e problemática de cada região. O projeto integra o Programa Aprendizagem Criativa, implementado em 2019 pela Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo, que visa criar políticas públicas para a adoção da AC prezando por sua equidade e expansão.

Local: São Bernardo do Campo (SP)
Fellows Responsáveis: Roberta Maria Santos Nascimento, Anie Masquete Paruta, Simone Nogueira de Souza e Edeli Machado Luglio Adalberto

Alimentando Mentes Criativas
O projeto ofertará aulas no período regular da escola onde os alunos do 4º ano de uma comunidade com baixos índices de aprendizagem terão a liberdade para desenvolver projetos envolvendo noções de programação, respeitando seu nível de desenvolvimento, em animações e jogos com criatividade. Os projetos criados poderão ser utilizados pelos colegas da escola, do município e da comunidade, estimulando a autoestima, raciocínio lógico, causa e consequência, linguística, resolução de problemas e trabalho em equipe. Por meio de formações, mobilizará professores e gestores a refletir sobre as metodologias convencionais e a reconhecer e valorizar o Scratch e o App Inventor como instrumentos de pesquisa, reflexão, criatividade e interação para além da ênfase em avaliações pontuais tradicionais. A Secretarias de Educação Municipal incentiva e apoia os docentes em conhecer e desenvolver propostas de aprendizagem criativa oferecendo momentos de formação em HTPC, Semana da Educação para toda a rede. A relação com o projeto é oportunizar e divulgar as diversas conquistas que o município tem se destacado evidenciando que é possível uma educação de qualidade pautada no engajamento por meio dos 4 Ps da aprendizagem criativa.

Local: Jaguariúna (SP)
Fellows Responsáveis: Luciene Mára de Lima, Andrea Aparecida Nogueira do Nascimento e Inaiara da Silva Santos

​Aprendizagem criativa na rede Estadual da Educação de Alagoas
Esta proposta tem por objetivo fomentar o desenvolvimento de projetos em Aprendizagem Criativa elaborados por grupos de estudos formados por alunos(as) da Rede Estadual da Educação de Alagoas, dando forma e sentido prático ao ato de aprender. Uma maneira lúdica, criativa e eficiente de ensinar e aprender, afinal o aluno também pode ensinar. A iniciativa surgiu da necessidade de promover a aprendizagem criativa para possibilitar a construção de práticas inovadoras. Considerando que Alagoas tem índices negativos nos cenários educacional e de desenvolvimento humano entre os estados da Federação (IBGE,2010), vamos, com o desenvolvimento deste projeto, viabilizar a inclusão social e, consequentemente, a redução da evasão escolar, fenômeno recorrente no ensino médio. A Secretaria de Estado da Educação, por meio do CECITE (Centro de Ciências e Tecnologia da Educação) oferecerá condições para que o projeto tenha sustentabilidade mesmo após o término do apoio da Rede Brasileira e os seus apoiadores, por meio de formações dos professores envolvidos, bem como compra de itens para apoiar o desenvolvimento da atividades realizadas pelos estudantes.

Local: Alagoas
Fellows Responsáveis: Ednaldo Firmino da Silva, Kaio César Pereira Gomes e Rafaela Moreira da Silva

Exercício do Pensamento: por uma escola justa
O argumento de nossa atuação e o fomento da construção de uma cultura escolar é pautada em três eixos fundamentais: democracia, escola justa e exercício do pensamento. Além disso, está firmada nos princípios: valorização das perguntas dos educandos como mobilizadoras de um trabalho interdisciplinar e da paixão pelo aprender; visão da diferença como potência de múltiplas de formas de existir e pensar; constituição do professor como pesquisador. Esta iniciativa é baseada em experiências realizadas no laboratório digital, nas quais estudantes de diferentes idades trabalham em harmonia nas oficinas de aldeia criativa e criação de protótipos com materiais não convencionais ou com kits de robótica. Além de outros projetos exitosos envolvendo diferentes disciplinas, passaremos a organizar os tempos e espaços da escola de maneira que aulas baseadas em abordagem investigativa e atividades mão na massa façam parte efetiva do dia a dia da escola. A Diretoria Regional de Ensino/SME acompanha o Projeto Político-Pedagógico da escola e oferece apoio técnico-pedagógico, por meio da formação continuada, acompanhamento regular da supervisão, divulgação do Projeto e disponibilização de recursos financeiros.

Local: São Paulo (SP)
Fellows Responsáveis: Claudia Maria Meirelles, Fernanda Valéria dos Santos Mota, Patrícia Helena Ferreira e Ana Carolina de Viveiros Beltran

Formando professores e cativando alunos
O projeto tem como objetivo implantar a Aprendizagem Criativa (AC) nas aulas curriculares de matemática do 7º ano. Para isso os planos de aula serão reescritos pelo professor de matemática, sob a perspectiva da AC, contando com o apoio dos integrantes da equipe e em colaboração com professores convidados em determinados momentos. Além disso, o projeto contemplará a formação continuada dos professores da rede de ensino. Para 2020 serão 60 professores em uma formação composta de oito módulos, abordando: AC (2 módulos), o uso da tecnologia e da programação como ferramenta de apoio e enriquecimento das aulas (3 módulos) e o design de atividades, onde o professor terá́ a oportunidade de desenhar suas próprias atividades e a conduzi-las com seus alunos como parte do processo formativo (3 módulos). O Centro de Educação Prossional de Vinhedo, CEFORMI será́ a instituição responsável direta pelo projeto, fornecendo o local de formação dos professores, infraestrutura e materiais necessários ao desenvolvimento de todas as ações, além do acompanhamento semanal do professor e do coordenador pedagógico envolvido, trabalhando em conjunto no desenvolvimento dos planos de aulas e nas avaliações no decorrer do programa.

Local: Vinhedo (SP)
Fellows Responsáveis: Peter Rodrigo Trento, Diego Rodrigues Gonçalves, Viviane Moitinho da Silva e Flavio Nicastro

Geração Sustentável – ressignificando resíduos em soluções através da aprendizagem criativa
Os professores e alunos da escola piloto visitarão indústrias pertencentes à comunidade na qual a escola está inserida para conhecer, aprender e receber resíduos adequados às práticas mão na massa. Será́ realizado um Desafio Criativo, orientado pelos 4 P’s da Aprendizagem Criativa, direcionado à criação de projetos para solucionar problemas ambientais com o material recebido. Durante o desafio, com o auxílio dos professores, o papel das indústrias será́ analisado quanto ao impacto ambiental/econômico e importância para a comunidade (biologia, história, geografia, matemática), os resíduos quanto a sua composição (física, química) e os projetos serão aprimorados. Ao final do desafio, os trabalhos serão apresentados no FIC-RS, no 3º Festival STEAM SEDUC RS, na MOSTRATEC e na 2a STEAM Party RS. A Secretaria de Ensino vai aprovar e monitor o projeto, propondo ações para formação de gestores, professores e alunos, criando estratégias, agregando parceiros, organizando eventos, articulando e aprovando ações para licitação e compra de materiais, contratação de serviços, envio e manutenção de equipamentos e alinhamento do projeto com o programa da Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul (SEDUC) Jovem RS Conectado no Futuro.

Local: Rio Grande do Sul
Fellows Responsáveis: André Peres, Fabiana Lorenzi, Eliane Soares da Silva e Ana Luiza Cardoso Cunha

Missão Galo: em busca de nossa História
O projeto visa resgatar e valorizar a cultura local de maneira lúdica e criativa. Para tanto, serão realizadas oficinas mão na massa de histórias, mitos e expressões artísticas em escolas nas regiões do estado, seguidas da ministração de oficinas de Scratch, nas quais os alunos poderão ressignificar a cultura local por meio desta linguagem. Por fim, pretende-se reunir as histórias coletadas durante as oficinas e organizá-las em um livro/jogo, no qual além dos elementos verbais e ilustrações, os leitores também terão acesso, por meio de QR Codes, à versão em Scratch de cada uma delas. O objetivo é que o material seja distribuído nas escolas da rede e, assim, instigue a curiosidade ao mesmo tempo em que fortaleça um reconhecimento identitário dos indivíduos com suas comunidades. A Subcoordenadoria de Educação Profissional apoia o projeto na realização das formações profissionais, incentivando e auxiliando a elaboração de projetos que priorizem a criatividade, a relevância para o contexto local, o trabalho coletivo e que respeitem as motivações individuais do aluno. Além disso, oferece, dentro do possível, materiais, infraestrutura e recursos financeiros para elaboração e execução das etapas do projeto.

Local: Rio Grande do Norte
Fellows responsáveis: Wesley Rodrigo Pedroza da Silva, Igor Rasec Batista de Azevedo, Camila Alves Duarte e Sheila Pricila Marques Cabral de Souza​

Programação e Arduino nas Terras de Vitalino
Diante das “novas” demandas sociais e educacionais e da importância da escola enquanto base de qualquer sociedade, percebemos que a escola não pode pensar o futuro sem buscar meios de subsidiar os professores e alunos para esta “nova” realidade. É com o intuito de contribuir para que a escola consiga cumprir este papel que o projeto Programação e Arduino nas Terras de Vitalino foi criado. Em parceria com o programa Letramento em Programação, oferecemos há dois anos formações para 38 professores em Scratch e metodologias ativas. Neste ano pretendemos criar nas escolas atendidas pelo programa centros de aprendizagem criativa com o intuito de inserir o ensino de robótica dentro de um universo mão na massa, por meio da utilização de recicláveis e kits de baixo custo. A Gerência de Inovação na Educação da Rede de Ensino Municipal de Caruaru (PE) gerencia o projeto, garante a formação dos profissionais, faz o acompanhamento, busca destinar recurso para a produção de materiais, garante a infraestrutura de formação e realização das aulas e para a realização de eventos.

Local: Caruaru (PE)
Fellows responsáveis: Adeilsa da Silva Ferreira, Michele Mara de Araújo Espíndula Lima, Saulo Santos da Silva e Débora Dias Ribeiro

 


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, aprendizagem colaborativa, aprendizagem criativa, competências para o século 21, educação mão na massa, ensino fundamental, ensino médio, tecnologia

1
Deixe um comentário

avatar
500
1 Comentários ao conteúdo
0 Respostas a comentários
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
1 Autores
Vanessa D.O. Baravelli Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
Vanessa D.O. Baravelli
Visitante
Vanessa D.O. Baravelli

Fantástico, fico muito feliz de ver estas iniciativas, que possam abrir os horizontes de nossas crianças e adolescentes, instigando seu desenvolvimento intelectual e pessoal, mostrando que eles fazem parte deste todo e que podem melhorar e modificar o todo, meus parabéns aos mestres com carinho, fiquei muito interessada em conhecer alguns projetos, se pudessem me mostrar por onde posso obter contato para acompanha-los, ficaria muito agradecida.
Vanessa D.O.Baravelli