Conheça os 8 projetos selecionados pelo Desafio de Aprendizagem Criativa Brasil 2020 - PORVIR

Blog Aprendizagem Criativa

Conheça o Desafio de Aprendizagem Criativa e fique por dentro de tudo o que acontece ao longo do desenvolvimento dos projetos que pretendem transformar a educação brasileira
Crédito: Ulza/iStockPhoto

Blog Aprendizagem Criativa

Conheça os 8 projetos selecionados pelo Desafio de Aprendizagem Criativa Brasil 2020

por Redação ilustração relógio 21 de fevereiro de 2020

A Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa divulgou nesta sexta-feira (21) os oito times convocados pelo Desafio de Aprendizagem Criativa Brasil 2020 que terão a oportunidade de receber formação presencial e visitar os principais eventos da comunidade que busca levar soluções inovadoras à educação.

Em 2020, a organização recebeu 138 propostas com o apoio de secretarias de ensino interessadas em desenvolver projetos de aprendizagem criativa. Destes, 30 projetos foram elencados como finalistas e farão parte de um Grupo de Estudo e Trabalho (GET) mediado pela Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa e MIT Media Lab.

Veja a seguir a descrição do projeto que cada uma das oito equipes selecionadas vai realizar ao longo do ano.

Leia mais:
– Ebook gratuito reúne 11 histórias inspiradoras de educadores do Desafio Aprendizagem Criativa Brasil 2019
– Especial Educação Mão na Massa 
– Professora brasileira é Top 10 do Global Teacher Prize

Adoção sistêmica da Aprendizagem Criativa no Ensino da Matemática
O projeto abordará a Aprendizagem Criativa, focando nas criações dos alunos. Partindo de uma proposta atrelada ao currículo e a problemáticas do cotidiano, serão desenvolvidas atividades onde os estudantes possam utilizar seus conhecimentos e a linguagem matemática em um contexto que os oportunize ousar e criar apreendendo mais sobre elétrica, eletrônica, programação, reutilização de materiais e pensamento computacional, permeado pelos 4 P’s e a Espiral da AC. O projeto tem o professor como um provocador e mediador, como aquele que sabe a hora de dar o “start” e o “stop” na criação, considerando o protótipo do educando como seu melhor processo de aprendizagem. Como o projeto relaciona-se aos conteúdos trabalhados e envolve uma perspectiva social, pode ser utilizado conforme o currículo e problemática de cada região. O projeto integra o Programa Aprendizagem Criativa, implementado em 2019 pela Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo, que visa criar políticas públicas para a adoção da AC prezando por sua equidade e expansão.

Local: São Bernardo do Campo (SP)
Fellows Responsáveis: Roberta Maria Santos Nascimento, Anie Masquete Paruta, Simone Nogueira de Souza e Edeli Machado Luglio Adalberto

Alimentando Mentes Criativas
O projeto ofertará aulas no período regular da escola onde os alunos do 4º ano de uma comunidade com baixos índices de aprendizagem terão a liberdade para desenvolver projetos envolvendo noções de programação, respeitando seu nível de desenvolvimento, em animações e jogos com criatividade. Os projetos criados poderão ser utilizados pelos colegas da escola, do município e da comunidade, estimulando a autoestima, raciocínio lógico, causa e consequência, linguística, resolução de problemas e trabalho em equipe. Por meio de formações, mobilizará professores e gestores a refletir sobre as metodologias convencionais e a reconhecer e valorizar o Scratch e o App Inventor como instrumentos de pesquisa, reflexão, criatividade e interação para além da ênfase em avaliações pontuais tradicionais. A Secretarias de Educação Municipal incentiva e apoia os docentes em conhecer e desenvolver propostas de aprendizagem criativa oferecendo momentos de formação em HTPC, Semana da Educação para toda a rede. A relação com o projeto é oportunizar e divulgar as diversas conquistas que o município tem se destacado evidenciando que é possível uma educação de qualidade pautada no engajamento por meio dos 4 Ps da aprendizagem criativa.

Local: Jaguariúna (SP)
Fellows Responsáveis: Luciene Mára de Lima, Andrea Aparecida Nogueira do Nascimento e Inaiara da Silva Santos

​Aprendizagem criativa na rede Estadual da Educação de Alagoas
Esta proposta tem por objetivo fomentar o desenvolvimento de projetos em Aprendizagem Criativa elaborados por grupos de estudos formados por alunos(as) da Rede Estadual da Educação de Alagoas, dando forma e sentido prático ao ato de aprender. Uma maneira lúdica, criativa e eficiente de ensinar e aprender, afinal o aluno também pode ensinar. A iniciativa surgiu da necessidade de promover a aprendizagem criativa para possibilitar a construção de práticas inovadoras. Considerando que Alagoas tem índices negativos nos cenários educacional e de desenvolvimento humano entre os estados da Federação (IBGE,2010), vamos, com o desenvolvimento deste projeto, viabilizar a inclusão social e, consequentemente, a redução da evasão escolar, fenômeno recorrente no ensino médio. A Secretaria de Estado da Educação, por meio do CECITE (Centro de Ciências e Tecnologia da Educação) oferecerá condições para que o projeto tenha sustentabilidade mesmo após o término do apoio da Rede Brasileira e os seus apoiadores, por meio de formações dos professores envolvidos, bem como compra de itens para apoiar o desenvolvimento da atividades realizadas pelos estudantes.

Local: Alagoas
Fellows Responsáveis: Ednaldo Firmino da Silva, Kaio César Pereira Gomes e Rafaela Moreira da Silva

Exercício do Pensamento: por uma escola justa
O argumento de nossa atuação e o fomento da construção de uma cultura escolar é pautada em três eixos fundamentais: democracia, escola justa e exercício do pensamento. Além disso, está firmada nos princípios: valorização das perguntas dos educandos como mobilizadoras de um trabalho interdisciplinar e da paixão pelo aprender; visão da diferença como potência de múltiplas de formas de existir e pensar; constituição do professor como pesquisador. Esta iniciativa é baseada em experiências realizadas no laboratório digital, nas quais estudantes de diferentes idades trabalham em harmonia nas oficinas de aldeia criativa e criação de protótipos com materiais não convencionais ou com kits de robótica. Além de outros projetos exitosos envolvendo diferentes disciplinas, passaremos a organizar os tempos e espaços da escola de maneira que aulas baseadas em abordagem investigativa e atividades mão na massa façam parte efetiva do dia a dia da escola. A Diretoria Regional de Ensino/SME acompanha o Projeto Político-Pedagógico da escola e oferece apoio técnico-pedagógico, por meio da formação continuada, acompanhamento regular da supervisão, divulgação do Projeto e disponibilização de recursos financeiros.

Local: São Paulo (SP)
Fellows Responsáveis: Claudia Maria Meirelles, Fernanda Valéria dos Santos Mota, Patrícia Helena Ferreira e Ana Carolina de Viveiros Beltran

Formando professores e cativando alunos
O projeto tem como objetivo implantar a Aprendizagem Criativa (AC) nas aulas curriculares de matemática do 7º ano. Para isso os planos de aula serão reescritos pelo professor de matemática, sob a perspectiva da AC, contando com o apoio dos integrantes da equipe e em colaboração com professores convidados em determinados momentos. Além disso, o projeto contemplará a formação continuada dos professores da rede de ensino. Para 2020 serão 60 professores em uma formação composta de oito módulos, abordando: AC (2 módulos), o uso da tecnologia e da programação como ferramenta de apoio e enriquecimento das aulas (3 módulos) e o design de atividades, onde o professor terá́ a oportunidade de desenhar suas próprias atividades e a conduzi-las com seus alunos como parte do processo formativo (3 módulos). O Centro de Educação Prossional de Vinhedo, CEFORMI será́ a instituição responsável direta pelo projeto, fornecendo o local de formação dos professores, infraestrutura e materiais necessários ao desenvolvimento de todas as ações, além do acompanhamento semanal do professor e do coordenador pedagógico envolvido, trabalhando em conjunto no desenvolvimento dos planos de aulas e nas avaliações no decorrer do programa.

Local: Vinhedo (SP)
Fellows Responsáveis: Peter Rodrigo Trento, Diego Rodrigues Gonçalves, Viviane Moitinho da Silva e Flavio Nicastro

Geração Sustentável – ressignificando resíduos em soluções através da aprendizagem criativa
Os professores e alunos da escola piloto visitarão indústrias pertencentes à comunidade na qual a escola está inserida para conhecer, aprender e receber resíduos adequados às práticas mão na massa. Será́ realizado um Desafio Criativo, orientado pelos 4 P’s da Aprendizagem Criativa, direcionado à criação de projetos para solucionar problemas ambientais com o material recebido. Durante o desafio, com o auxílio dos professores, o papel das indústrias será́ analisado quanto ao impacto ambiental/econômico e importância para a comunidade (biologia, história, geografia, matemática), os resíduos quanto a sua composição (física, química) e os projetos serão aprimorados. Ao final do desafio, os trabalhos serão apresentados no FIC-RS, no 3º Festival STEAM SEDUC RS, na MOSTRATEC e na 2a STEAM Party RS. A Secretaria de Ensino vai aprovar e monitor o projeto, propondo ações para formação de gestores, professores e alunos, criando estratégias, agregando parceiros, organizando eventos, articulando e aprovando ações para licitação e compra de materiais, contratação de serviços, envio e manutenção de equipamentos e alinhamento do projeto com o programa da Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul (SEDUC) Jovem RS Conectado no Futuro.

Local: Rio Grande do Sul
Fellows Responsáveis: André Peres, Fabiana Lorenzi, Eliane Soares da Silva e Ana Luiza Cardoso Cunha

Missão Galo: em busca de nossa História
O projeto visa resgatar e valorizar a cultura local de maneira lúdica e criativa. Para tanto, serão realizadas oficinas mão na massa de histórias, mitos e expressões artísticas em escolas nas regiões do estado, seguidas da ministração de oficinas de Scratch, nas quais os alunos poderão ressignificar a cultura local por meio desta linguagem. Por fim, pretende-se reunir as histórias coletadas durante as oficinas e organizá-las em um livro/jogo, no qual além dos elementos verbais e ilustrações, os leitores também terão acesso, por meio de QR Codes, à versão em Scratch de cada uma delas. O objetivo é que o material seja distribuído nas escolas da rede e, assim, instigue a curiosidade ao mesmo tempo em que fortaleça um reconhecimento identitário dos indivíduos com suas comunidades. A Subcoordenadoria de Educação Profissional apoia o projeto na realização das formações profissionais, incentivando e auxiliando a elaboração de projetos que priorizem a criatividade, a relevância para o contexto local, o trabalho coletivo e que respeitem as motivações individuais do aluno. Além disso, oferece, dentro do possível, materiais, infraestrutura e recursos financeiros para elaboração e execução das etapas do projeto.

Local: Rio Grande do Norte
Fellows responsáveis: Wesley Rodrigo Pedroza da Silva, Igor Rasec Batista de Azevedo, Camila Alves Duarte e Sheila Pricila Marques Cabral de Souza​

Programação e Arduino nas Terras de Vitalino
Diante das “novas” demandas sociais e educacionais e da importância da escola enquanto base de qualquer sociedade, percebemos que a escola não pode pensar o futuro sem buscar meios de subsidiar os professores e alunos para esta “nova” realidade. É com o intuito de contribuir para que a escola consiga cumprir este papel que o projeto Programação e Arduino nas Terras de Vitalino foi criado. Em parceria com o programa Letramento em Programação, oferecemos há dois anos formações para 38 professores em Scratch e metodologias ativas. Neste ano pretendemos criar nas escolas atendidas pelo programa centros de aprendizagem criativa com o intuito de inserir o ensino de robótica dentro de um universo mão na massa, por meio da utilização de recicláveis e kits de baixo custo. A Gerência de Inovação na Educação da Rede de Ensino Municipal de Caruaru (PE) gerencia o projeto, garante a formação dos profissionais, faz o acompanhamento, busca destinar recurso para a produção de materiais, garante a infraestrutura de formação e realização das aulas e para a realização de eventos.

Local: Caruaru (PE)
Fellows responsáveis: Adeilsa da Silva Ferreira, Michele Mara de Araújo Espíndula Lima, Saulo Santos da Silva e Débora Dias Ribeiro

 


TAGS

aprendizagem baseada em projetos, aprendizagem colaborativa, aprendizagem criativa, competências para o século 21, educação mão na massa, ensino fundamental, ensino médio, tecnologia

Cadastre-se para receber notificações
Tipo de notificação
guest
2 Comentários
Mais antigos
Mais recentes Mais votados
Comentários dentro do conteúdo
Ver todos comentários
2
0
É a sua vez de comentar!x
()
x
X