Diferenciar, individualizar e personalizar o ensino - PORVIR
crédito opicabello / Fotolia.com

Inovações em Educação

Diferenciar, individualizar e personalizar o ensino

Pesquisadoras norte-americanas definem os três conceitos que, apesar de parecerem ser a mesma coisa, não são

por Patrícia Gomes ilustração relógio 22 de agosto de 2012

Muito se tem falado que os alunos aprendem de formas diferentes. Que o modelo formatado para educação de massa está em xeque. Que os currículos precisam ser reformulados. Que os professores devem entender as demandas específicas dos estudantes. É aí que as palavras diferenciação, individualização e personalização do ensino viram questão de ordem, mesmo que esses conceitos não estejam claros para os educadores e, no fundo, pareçam a mesma coisa. A dupla de especialistas Barbara Bray e Kathleen McClashey, pioneiras na capacitação para uso do universo digital em sala de aula, percebeu a confusão e resolveu dar uma mãozinha.

Leia mais:
Professor desenvolve jogo do absolutismo para turma do fundamental 2 usando formulários
Mitos afastam alunos da matemática. Como a escola pode virar o jogo?
Dicas para usar um quiz na sua próxima aula

“Sabíamos que a terminologia era confusa e resolvemos ajudar”, diz Barbara, que trabalha com tecnologias educacionais desde a década de 90. Ela e Kathleen, que preside a EdTech Associates, uma organização que ajuda estudantes e escolas a serem mais bem sucedidos com tecnologia, montaram uma tabela explicando a diferença entre os três termos. O Povir resumiu, traduziu e ilustrou. Confira.

Individualização do ensino

Começa com a necessidade específica de um aluno dentro de um grupo. O professor é capaz de identificá-la e, a partir dela, propor atividades que façam sentido para aquele aluno. Tecnologias e atenção do docente são voltadas para uma necessidade de uma pessoa. As avaliações do aprendizado tentam medir se, com todos os recursos investidos, o aluno aprendeu ou não. “Aqui, o professor dirige o aluno, que é dependente”, diz Kathleen.

Diferenciação

Já a diferenciação parte de um grupo de alunos com objetivos em comum. As atividades são voltadas a satisfazer as expectativas de cada grupo e, portanto, o professor terá em sala times de estudantes envolvidos em tarefas diferentes, que ele concebeu e orientou. Neste tipo de aprendizagem, é preciso construir uma relação de confiança entre as partes, para que o professor possa exercer sua liderança com o apoio dos alunos. A avaliação aqui é usada para facilitar a aprendizagem, uma vez que os feedbacks dados pelos professores ajudam os alunos a avançarem na construção do conhecimento.

Personalização

Nesta abordagem, o processo começa com um aluno, suas habilidades, sonhos e dificuldades. Ele reconhece, em sala, colegas com interesses, paixões e aspirações semelhantes e tem autonomia para fazer o design de seu aprendizado: escolhe o que estudar, de que forma, com que ferramentas e com qual grupo. No ensino personalizado, as habilidades e competências dos estudantes são valorizadas. Por isso, as avaliações são baseadas naquilo que o aluno domina e o aluno pode ser convidado a expressar o que sabe por meio de um portfólio. “O professor é apenas um facilitador e o aluno é mais responsável pelo que aprende”, diz Barbara.

Parece difícil preparar um ambiente de educação personalizada em sala de aula? A dupla preparou um passo a passo, em inglês, para ajudar o professor interessado em promover a personalização do ensino. As educadoras também organizaram um blog em que discutem o tema com pessoas de todo o mundo.

Regiany Silva / Porvir

TAGS

avaliação, personalização, plataformas adaptativas

73
Deixe um comentário

avatar
500
65 Comentários ao conteúdo
8 Respostas a comentários
2 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Comentário em alta
68 Autores
Vivian Costa OkamotoIsmeraldo Luiz de SouzaCiceraDiogo DimasSolange Cabral de Deus Quem acabou de comentar
  Acompanhar a discussão  
Mais recentes Mais antigos Mais votados
Tipo de notificação
aparecida ferradeira
Visitante
aparecida ferradeira

Seria maravilhoso se as turmas não estivem superlotadas!

Marilza Odorize Veiga
Visitante
Marilza Odorize Veiga

O problema da educação não está em sua metodologia e formação do professor ou valorização apenas.
A gravidade maior e que ninguém estuda, questiona ou tenta mudar são as salas super lotadas, onde o aluno é apenas um número, cada um com uma realidade e diversidade cultural muito ampla.
O investimento por ´parte do governo Federal acontece, mas infelizmente as prefeituras não repassam como deveriam às escolas.

Estanismar Santos
Visitante
Estanismar Santos

Com liberação do acesso à escola, sabia se que deveria construir mais escolas, contratar mais professores e aumentar os recursos pedagógicos para o ensino e aprendizagem. O resultado do ensino de massa homogeneizado, traz graves dificuldades no aprendizado e interfere no desenvolvimento da autonomia do indivíduo, que são, entre si, diferentes em muitos aspectos. A regência do professor é prejudicada, sem os recursos específicos para atender as diferentes demandadas de uma sala superlotada com comportamentos… Ler mais »

Sandra
Visitante
Sandra

O investimento por parte do governo Federal acontece, mas infelizmente as prefeituras não repassam como deveriam às escolas.
Concordo! Fiscalização mais incisiva por parte do atual Presidente do Brasil nas verbas destinadas a educação que são repassadas as prefeituras. Fiscalizar ou “Inaugurar”, investimento das verbas em obras como a Nova Ponte do Guaíba no RS, é quase que uma ironia.

Clarissa Bezerra
Visitante
Clarissa Bezerra

Não ficou clara a diferença entre diferenciação e personalização, a meu ver, no seu artigo. Soa como se personalização fosse sinônimo de trabalho individual, e diferenciação, de trabalho em grupo. O componente de avaliação ilustrado no infográfico também não foi explicado no artigo: avaliação DO, PARA e COMO aprendizado. Estou lendo um artigo na ASCD que diz que diferenciação é personalização. Obrigada! http://www.ascd.org/publications/books/100216/chapters/Understanding-Differentiated-Instruction@-Building-a-Foundation-for-Leadership.aspx

LANE
Visitante
LANE

Em escola particulares é possível e efetivo essa metodologia SIM.

Em escolas públicas esses recursos( espaço/ laboratório etc), são mais escassos falta quase tudo. O governo foca em alguma escolas de ensino médio que darão o ” numero” do Enem. O professores são verdadeiros “guerreiros”, “malabarista” tentando passar um conteúdo de qualidade onde praticamente mau tem espaço fisico para passar conteudo.

Alessandra
Visitante
Alessandra

Acredito nestes conceitos e que visam tanto o processo de ensino quanto a aprendizagem. Porém, requer sintonia de ambas as partes e interesse de ambos pelo processo.

Silvia
Visitante
Silvia

Bom dia. Sou professora de escola pública e a realidade é muito triste. As estruturas são precárias. Chove nas salas. Faltam carteiras, mesas, as vezes até giz; portanto, se há negligência com o básico( por parte do governo ) é porque a educação não se tornou prioridade em nosso país. Acompanho colegas que lecionam em escolas particulares e percebo que utilizam ferramentas tecnolôgicas em suas aulas, laboratórios, material específico, computadores potentes. Sinto falta de espaços… Ler mais »

Barbara Carvalho dos Santos
Visitante
Barbara Carvalho dos Santos

Sou graduanda em pedagogia e percebo que a realidade é bastante complicada e fora da teoria. Falta muito material para se trabalhar e ter uma condição para ensinar e aprender com qualidade, as estruturas são precárias e desestimulante para o aluno e principalmente para o professor.

Simone Cristina Szabo Manholeti
Visitante
Simone Cristina Szabo Manholeti

Tenho tentado realizar esse trabalho na escola que trabalho, lendo esse texto estou entendendo melhor e isso será bom para que eu melhore e faça uma adaptação das minhas práticas.

Simone Costa
Visitante
Simone Costa

Excelente texto. Tirou minhas dúvidas sobre diferenciação, individualização e personalização.
Olhar para o estudante e detectar suas necessidades para contribuir com o avanço de cada um é fantástico!

Maria do Socorro
Visitante
Maria do Socorro

É bem interessante as três nomenclaturas das metodologias. Pode-se colocá-la em prática sim. Eu já organizo na minha sala principalmente a diferenciação. Agora de forma analítica a personalização necessita de muita debate sobre a mesma pois há um grande risco que nessas escolhas dos próprios alunos de escolherem com quem quer estudar, ficar para trás com todo respeito ” o patinho feio da sala” e é sabido que, no país verde amarelo ainda é reinado… Ler mais »

Sueli Moreira Delben
Visitante
Sueli Moreira Delben

Infelizmente em nosso país as coisas não funcionam exatamente dessa forma, a educação seria bem melhor se os governantes olhassem a educação do jeito que deveria. É muito difícil um professor conseguir colocar em prática a sua vontade, mas vamos continuar lutando para que tenhamos um futuro promissor.

jose nilton farias oliveira
Visitante
jose nilton farias oliveira

gostei das três modalidades de ensino na primeira devo perceber o aluno que necessita de maior atenção , no segundo devo deixa eles procurarem o que gosta e no terceiro eles devem se reunirem mesmo com objetivos diferentes

Geraldo Pereira Junior
Visitante
Geraldo Pereira Junior

Muito interessante! Acredito qe realmente essas abordagens proporcionam resultados na construção da educação. Entretanto fica o questionamento de como aplicá-las no ensino a distância.

Sandra Costa
Visitante
Sandra Costa

Eu gostei muito do material. Mas a realidade brasileira é muito difícil por em pratica.

maria da conceição
Visitante
maria da conceição

Muito bom. Porém seria bom que as politicas de formação humana no sentido mais amplo fosse inserida nessa concepção(gestão democrática) e atuação para garantir o direito de aprender.

Jacianelly Karla da Silva
Visitante
Jacianelly Karla da Silva

O grande problema da educação no Brasil é falta de investimento do poder público. dessa forma, os professores não tem condições pra desenvolver seu trabalho.

Jose Augusto Silva de Carvalho
Visitante
Jose Augusto Silva de Carvalho

O problema é a continuidade na formação dos professores, procurando inovar na ministração das aulas, sala de aulas com numero reduzido de alunos, os professores deveriam ter sempre a oportunidade de se capacitarem, atualizando seus conhecimentos, ou seja não ficando nas mesmices de sempre, é preciso trabalhar algo que atraia a atenção dos alunos em salas de aulas.

Catarina Aparecida de Paula Oliveira
Visitante
Catarina Aparecida de Paula Oliveira

Precisamos de melhorias nas escolas periféricas do ESTADO, uma sala de informática funcionando os equipamentos e os recursos necessários.

Cleonice de Fátima Moraes
Visitante
Cleonice de Fátima Moraes

E muito importante se as escolas ficasse cada vez mais conectadas e dando apoio aos professores e aos estudantes.

Maria Aparecida
Visitante
Maria Aparecida

Boa tarde!
No papel é tudo maravilhoso, gostaria e estou na torcida que seja assim na prática também, caso eu pegue alguma turma, espero que ocorra tudo a contento

Elaine Meire
Visitante
Elaine Meire

Foi muito bom o curso , os 3 módulos bem explicados . Mas o Estado deveria valorizar mais o trabalho dos professores e investir mais na área da educação, salas superlotadas.Precisam construir escolas não fechar salas de aulas , investir na contratação de professores .

Luiz Afonso R. Baddini
Visitante
Luiz Afonso R. Baddini

Boa Tarde !!!
Percebo que cada vez mais temos que contribuir com a inovação tanto de conhecimentos, como com a incorporação de todos os métodos possíveis para que nossos alunos tenham acesso a tudo que há de melhor, incluindo a tecnologia cada vez mais em nossa Educação Brasileira.

Maria Cradoso
Visitante
Maria Cradoso

O projeto é maravilhoso, porém a realidade é muito diferente. Salas superlotadas, recursos materiais e estruturais. Mas é desafiador. Melhorar a aprendizagem dos nossos alunos é o nosso desejo.

Maria Cardoso.
Visitante
Maria Cardoso.

O projeto é maravilhoso, porém a realidade é muito diferente. Salas superlotadas, recursos materiais e estruturais. Mas é desafiador. Melhorar a aprendizagem dos nossos alunos é o nosso desejo.

Luzia de Fátima Alves Pagliarini
Visitante
Luzia de Fátima Alves Pagliarini

É preciso menos alunos nas salas de aulas.

Dalmara Stocco
Visitante
Dalmara Stocco

Seria ótimo se as turmas fossem menores

Edna Márcia Venancio
Visitante
Edna Márcia Venancio

Acredito nestes conceitos e que visam tanto o processo de ensino quanto a aprendizagem. Porém, Falta condição para ensinar e aprender com qualidade

Helena
Visitante
Helena

GOSTEI.

JOÃO DE ALMEIDA AUGUSTO
Visitante
JOÃO DE ALMEIDA AUGUSTO

muito bom

Lidia Toledo
Visitante
Lidia Toledo

Nossa realidade é bem diferente do texto acima.

ana maria f. henrique
Visitante
ana maria f. henrique

No ensino remoto conforme Barbara Bray e Katthleen Mclaskey eu concordo com o ensino individualizado, avaliação do aprendizado, porém o personalizado tenho minhas dúvidas.

Roselei Abrante
Visitante
Roselei Abrante

O ensino personalizado será a salvação da educação.

Cláudia Alves Barreiros
Visitante
Cláudia Alves Barreiros

A abordagem Personalização abrange a todos os alunos de forma colaborativa; e cada um desenvolve a habilidade e competência, no seu tempo, a partir daquilo que ele já conhece. Assim, pode aprimorar e ampliar o seu repertório. Nesta abordagem, o aluno tem autonomia de escolher a trilha para a construção do seu conhecimento. (Penso que a abordagem da Personalização possa ser uma proposta interessante para o aluno na construção do seu conhecimento).

DOROTI APARECIDA LUCCAS
Visitante
DOROTI APARECIDA LUCCAS

A realidade é bem diferente!

MARINHO JOSÉ DE FREITAS
Visitante
MARINHO JOSÉ DE FREITAS

Importantíssima essas metodologias na aprendizagem dos alunos. Certamente faz a diferença aos alunos com dificuldades de aprendizagem. Gostei.

Lindinalva do Nascimento
Visitante
Lindinalva do Nascimento

Este curso foi muito significante, trouxe novo olhar como trabalhar com as dificuldades dos alunos.

ELISABETE LOPED DA SILVA
Visitante
ELISABETE LOPED DA SILVA

Resumindo: tudo depende do interesse do aluno!

Maria de Fátima Ferreira
Visitante
Maria de Fátima Ferreira

Precisamos é de valorização.

Consuelo Mendes
Visitante
Consuelo Mendes

Excelente!

JOÃO DE ALMEIDA AUGUSTO
Visitante
JOÃO DE ALMEIDA AUGUSTO

nota 10.

Jociane Maria Teixeira Oliveira
Visitante
Jociane Maria Teixeira Oliveira

O grande desafio das salas superlotadas surgiu diante do entrave sanitário a que fomos submetidos durante o ano de 2020, está posto que salas devem seguir protocolos que defendam a saúde e consequentemente o aprendizado do alunado.

Nelma
Visitante
Nelma

Acredito que cada dia mais a educação está caminhando para melhorar o atendimento, como também despertar o aluno o protagonista.

Graça
Visitante
Graça

As salas super lotadas é o maior desafio do professor. O atendimento individualizado é necessário no Ensino Fundamental Alfabetização, e em uma sala com 30 alunos se torna difícil. Sem contar que muitas vezes temos alunos com necessidades educacionais especiais.

Maria Aparecida De Alencar
Visitante
Maria Aparecida De Alencar

Maria Aparecida de Alencar

Maria Aparecida De Alencar
Visitante
Maria Aparecida De Alencar

Muito interessante esses tópicos, a respeito do ensino híbrido!

Luís(Biela)
Visitante
Luís(Biela)

Muito boa essa nova metodologia de ensino remoto porém, na educação brasileira envolve muita politica e como sabemos de experiências passadas, quando a coisa está começando a engrenar e há a troca do governo com uma visão diferente, tudo aquilo que estava dando certo é engavetado e esuquecido. Espero que essa política educacional não se repita mais uma vez. Pois se continuar assim, a educação brasileira continuará a passos de tartaruga e muito atrás de… Ler mais »

Rosane
Visitante
Rosane

seria maravilhoso se a escola tivesse recursos e não tivesse lotadas

maria Dalva oliveira de carvalho
Visitante
maria Dalva oliveira de carvalho

Seria maravilhoso se as salas de aulas tivessem vinte e cinco alunos, falo do ciclo l

Cecília Fernandes
Visitante
Cecília Fernandes

AS metodologias são claras, enquanto a pratica são nebulosas. O desfio está em descobrir formas de despertar interesse nos alunos em uma sociedade que não tem o habito de ler e estudar. Com famílias carentes inteiras carentes de tudo.

marcia helena veiga bastos
Visitante
marcia helena veiga bastos

Sem a valorização dos profissionais da educaçao vai ser dificil mudar .Os professores precisam ser respeitados e começando pelas autoridades desse país.

Sônia Sena Fernandes
Visitante
Sônia Sena Fernandes

Concordo. É preciso proporcionar melhores condições de trabalho ao professor, pagando-lhe um salário digno para que não precise acumular cargos e tenha mais tempo disponível para preparar suas aulas e auxiliar os alunos. Procuro utilizar as metodologias ativas, porém, às vezes esbarro na falta de tempo e de alguns recursos tecnológicos disponíveis na escola, recursos estes, necessários para que as mudanças aconteçam. Sou favorável às mudanças com condições de trabalho adequadas.

Mara Aparecida
Visitante
Mara Aparecida

Seria muito importante a família x escola

Mara Aparecida
Visitante
Mara Aparecida

Muito importante Escola e famìlia

karina teixeira
Visitante
karina teixeira

seria melhor se as salas não fossem lotadas,e com condições de materiais.

Joiram Henriques
Visitante
Joiram Henriques

Considero que para um professor e fácil a compreensão desses termos de aprendizagem dentro de uma sala, pois é bem assim uma sala de aula O importante é conscientizar e valorizar nossos estudantes para que construam o conhecimento.

Irene Costa
Visitante
Irene Costa

rico o material, mas precisamos trabalhar com o número menor de alunos.

X